[Resenha] O Farol

17 de setembro de 2021

 

Título: O Farol
Autor: Emma Stonex
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Em seu romance de estreia, já traduzido para mais de vinte países, Emma Stonex narra mistério que ronda a morte de três funcionários de um farol em alto-mar.
Em 1972, três faroleiros somem de um farol remoto, a quilômetros de distância do litoral. A porta de entrada do lugar está trancada por dentro. Os relógios estão parados ― todos no mesmo horário. O registro do faroleiro-chefe descreve uma terrível tempestade, mas o céu está limpo.
O que aconteceu com os homens do farol? O mar revolto sussurra seus nomes. A maré muda sob as ondas, afogando fantasmas. As águas algum dia poderão revelar o segredo deles?
Vinte anos depois, as esposas ainda lutam para seguir em frente. A tragédia deveria ter unido Helen, Jenny e Michelle, mas, em vez disso, as afastou mais. Quando um escritor aparece, tentando resolver o mistério, elas têm pela primeira vez a oportunidade de contar sua versão da história. Mas a verdade só virá à tona se tiverem coragem de enfrentar seus maiores medos.
Inspirado em fatos reais, O farol é um mistério inebriante e cheio de segredos que marca a estreia literária de Emma Stonex. “Escrito com perfeição”, segundo o jornal The Guardian, este livro é também uma história de amor e luto que explora de que forma nossos medos turvam os limites entre o real e a imaginação.

[Resenha] O Silêncio das Filhas

16 de setembro de 2021

 

Título: O Silêncio das Filhas
Autor: Jennie Melamed
Editora: Rocco
Páginas: 384
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Fanatismo e intolerância se perpetuam há várias gerações e regem a vida das mulheres dessa ilha, que são controladas pelos patriarcas. O destino não lhes pertence. Até que um dia a pequena Caitlin testemunha uma cena chocante e não consegue mais ficar em silêncio em relação aos seus sentimentos.
Em uma pequena ilha isolada e segura, descendentes de dez famílias vivem numa comunidade fechada regida por suas próprias regras. Sem tecnologia, sem moeda e com práticas sexuais perturbadoras, a ilha é governada pelos Viajantes, um grupo de homens privilegiados que faz incursões às Terras Devastadas para buscar os restos e detritos de um mundo arrasado que possam ajudar na subsistência dos ilhéus. Semelhante a uma aldeia medieval de rígida estrutura patriarcal e religiosa, os habitantes cultuam os Ancestrais, os primeiros a chegar à ilha. As mulheres são subservientes aos homens, que reinam fortes e absolutos, e criadas para ficar em casa, costurar, cozinhar, limpar, casar e engravidar. A procriação é controlada, o saber e a história, racionados.
O silêncio das filhas é narrado a partir de perspectivas múltiplas, todas femininas. Amanda, casada e grávida, que começa a questionar os mandamentos dos Ancestrais. Vanessa, que tem mais conhecimento do que a maioria das meninas por ter acesso à biblioteca do pai, um Viajante. Caitlin, uma garota tímida e insegura que testemunha algo que vai contra tudo o que os Ancestrais ensinaram. E Janey, uma líder emergente que não aceita os papéis de gênero que a comunidade lhe impõe.
A tensão narrativa se constrói a partir da caracterização habilidosa e lírica das vozes centrais, do ambiente inóspito em um futuro distópico de uma ilha congelante nos invernos e infestada de mosquito nos verões, da desconfortável normalidade social dos abusos dos homens com suas filhas. Através das vozes das meninas, amadurecendo física e emocionalmente ao longo das estações, acompanhamos tudo o que acontece de dramático e surpreendente numa sociedade aterrorizadora, misógina e sombria que caberá a elas enfrentar e mudar.

[Resenha] Lendários

15 de setembro de 2021

Título: Lendários (Livro #01)
Autor: Traacy Deonn
Editor: Intrínseca
Páginas: 592
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Partir parecia a fuga perfeita para Bree Matthews. Na verdade, a única fuga possível. Após perder a mãe, tudo que a menina de dezesseis anos quer é se manter longe das lembranças e das palavras carregadas de ressentimento na última discussão que tiveram. Por isso, Bree decide entrar em um programa da Universidade da Carolina do Norte para estudantes de excelência acadêmica. Um novo começo, distante da pessoa que ela era antes de tudo desmoronar. Mas então, em seu primeiro dia no novo lar, Bree vê um demônio, e essa descoberta aterrorizante a conduzirá até os Lendários, membros de uma ordem secreta formada por descendentes dos cavaleiros da Távola Redonda do rei Arthur, jovens responsáveis por caçar e destruir essas criaturas demoníacas e proteger a humanidade. Aos poucos, entre memórias enevoadas, ela percebe que não é a primeira vez que se depara com os Lendários, e que esse reencontro pode não ser mera coincidência. Com a ajuda de Nick, um ex-membro que quer distância da Ordem, Bree se infiltra nesse mundo de magia, privilégios e segredos para descobrir o que realmente aconteceu em seu passado. Ela só não contava que precisaria lidar com a desconfiança de um feiticeiro misterioso e com uma verdade avassaladora: os Lendários não são os únicos com o dom da magia. Dentro de Bree há uma força ancestral que ela ainda não consegue entender, mas que pode ser decisiva quando Camlann, a guerra final entre magos e demônios, chegar. Resta a Bree decidir se usará essa força para se unir à luta da Ordem ou para destruí-la de vez.

Lendários é a estreia arrebatadora e premiada de Tracy Deonn, o primeiro volume de uma fantasia eletrizante e sensível sobre a jornada de uma jovem para entender a origem de suas dores e de seus poderes. Com uma narrativa poderosa e personagens marcantes, o livro figurou por semanas na lista de best-sellers do The New York Times, foi indicado ao Hugo Awards, um dos prêmios mais importantes de fantasia, e recebeu, entre outros, o Coretta Scott King-John Steptoe Award para Novos Talentos, concedido a livros jovens e adultos escritos por pessoas negras.

[Resenha] No Fundo do Oceano, Os Animais Invisíveis

14 de setembro de 2021

 

Título: No fundo do Oceano, Os Animais Invisíveis
Autor: Anita Deak
Editora: Reformatório
Páginas: 191
Ano: 2020
*Cortesia da agência Oasys Cultural
Sinopse: No fundo do oceano, os animais invisíveis apresenta, na natureza do texto, o movimento da água em remansos, quedas e correntezas. Não se trata de mais uma escritora que repete “fórmulas” de sucesso. Anita Deak as conhece bem, as recentes e as clássicas, extrai delas o que contêm de resina valiosa e as reformula num conjunto original, enriquecido por escolhas rigorosas sobre o que quer mostrar e esconder. Vê-se, já às primeiras páginas, que a autora conhece muito e assimilou verdadeiramente as lições de mestres pioneiros como Guimarães Rosa e Manoel de Barros (para citar apenas os mais emblemáticos), mas não os copia. Recria. Não se trata de leitura fácil. Exige do leitor uma parceria competente, capaz de mergulhar fundo e resistir ao afogamento “no fundo do oceano”, percorrido pelo narrador-personagem, Pedro Naves, sempre em agonia. Ele nos convida a percorrer a fronteira fluida entre sua memória e imaginação, entre a percepção objetiva e o sonho.
Anita Deak narra não a partir de um “realismo”, que parece voltar com força em parte da literatura recente, mas a partir de uma construção densa, onírica, complexa e não linear. Neste romance, aliás, encontra-se um tema de suma importância: a reintegração do humano à natureza. O húmus da natureza fertiliza as páginas do texto visceral da autora. Cabe reconhecer a seriedade com que pesquisou dados objetivos para reinterpretar fatos da nossa história recente e a nebulosidade em que permanecem pelo fato de que nenhuma narrativa é isenta de escolhas, posições políticas e heranças culturais naturalizadas. Narrar e re-narrar os meandros da vida humana é certamente uma missão fundamental da literatura. Aliás, nesse narrar, a autora arrisca-se pessoalmente, ainda que bem ancorada no narrador-personagem. É um romance que recupera um vocabulário rico, indispensável nos dias de hoje em que nos encontramos diante do fenômeno do “encurtamento” da nossa língua. "No fundo do oceano, os animais invisíveis" parece-me fadado a ser leitura frequente nos cursos de Letras, quando se tratar de analisar as características da literatura brasileira nas duas primeiras décadas do século XXI.

O Inocente | Livro [Recebido]

13 de setembro de 2021


Coleção crescendo por aqui! Vocês já estão cansados de saber que o Harlan Coben é meu autor preferido,  né? Então imaginem a minha alegria ao abrir o pacotinho da Editora Arqueiro e ver O Inocente na caixa! ⁣Tem uma série na Netflix com o mesmo nome e estou bem curiosa para ver como ficou a adaptação.⁣ Enquanto não trago a resenha, vou deixar a sinopse para vocês.

[Resenha] Sete Mentiras

10 de setembro de 2021

 

Título: Sete Mentiras
Autor: Elizabeth Kay
Editora: Suma
Páginas: 272
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Intrigante, sofisticado e sedutor, Sete Mentiras é um thriller hipnotizante sobre a complicada e tóxica amizade entre duas mulheres, sobre a obsessão em suas entrelinhas e sobre os sacrifícios que estamos dispostos a fazer por amor.
Desde crianças, Jane e Marnie são inseparáveis. As duas têm muito em comum. Aos vinte e poucos anos, ambas se apaixonam e se casam com homens jovens e bonitos. Só que Jane nunca gostou do marido de Marnie. Ele é tão arrogante, tão exibicionista, age como se chamar atenção fosse seu objetivo de vida.
O que é bem irônico… agora que ele está morto.
Se Jane tivesse sido sincera desde o início, se não tivesse mentido, talvez o marido de sua melhor amiga ainda estivesse vivo. Esta é a chance de Jane contar o que de fato aconteceu. Mas a pergunta é: será mesmo a verdade?

O Silêncio das Filhas | Diário de Leitura

3 de setembro de 2021

Oi, gente! Hoje eu vim contar para vocês sobre a minha leitura atual, O Silêncio das Filhas. É uma distopia que com certeza vai agradar aos fãs de O Conto da Aia. Passei da metade do livro e está sendo uma leitura interessante, fico indignada com as coisas que acontecem na ilha e em como as pessoas ali isoladas vivem, o fanatismo religioso, e – principalmente – os abusos físicos e psicológicos que as meninas e mulheres sofrem.

O Mundo de Best | Leitura Coletiva

2 de setembro de 2021

Oieee, tudo bem com vocês? Estou passando por aqui para falar sobre a Leitura Coletiva de O Mundo de Best, eu fui selecionada pela LC Agência de Comunicação e fiquei bem feliz, a premissa do livro é interessante e ele parece ser muito bom! Eu não consegui participar do primeiro encontro porque acabei me atrasando um pouco na leitura, mas no próximo eu vou participar e estou empolgada. ⁣Enquanto não trago a resenha, vou deixar a sinopse aqui para vocês.

[Resenha] Circe

1 de setembro de 2021

 

Título: Circe
Autor: Madeline Miller
Editora: Planeta Minotauro
Páginas: 368
Ano: 2019
*Cortesia da editora
Sinopse: Uma releitura corajosa e atual da trajetória de Circe, a poderosa – e incompreendida – feiticeira da Odisseia de Homero.
Na casa do grande Hélio, divindade do Sol e o mais poderoso da raça dos titãs, nasce uma menina. Circe é uma garotinha estranha: não parece ter herdado uma fração sequer do enorme poder de seu pai, muito menos da beleza estonteante de sua mãe, a ninfa Perseis. Deslocada entre deuses e seus pares, os titãs, Circe procura companhia no mundo dos homens, onde enfim descobre possuir o poder da feitiçaria, sendo capaz de transformar seus rivais em monstros e de aterrorizar os próprios deuses.
Sentindo-se ameaçado, Zeus decide bani-la a uma ilha deserta, onde Circe aprimora suas habilidades de bruxa, domando perigosas feras e cruzando caminho com as mais famosas figuras de toda a mitologia grega: o engenhoso Dédalo e Ícaro, seu filho imprudente, a sanguinária Medeia, o terrível Minotauro e, é claro, Odisseu.
E os perigos são muitos para uma mulher condenada a viver sozinha em uma ilha isolada. Para proteger o que mais ama, Circe deverá usar toda a sua força e decidir, de uma vez por todas, se pertence ao reino dos deuses ou ao dos mortais que ela aprendeu a amar. Personagens vívidos e extremamente cativantes, aliados a uma linguagem fascinante e um suspense de tirar o fôlego, fazem de Circe um triunfo da ficção, um épico repleto de dramas familiares, intrigas palacianas, amor e perda. Acima de tudo, é uma celebração da força indomável de uma mulher em meio a um mundo comandado pelos homens.

[Resenha] Expiração

27 de agosto de 2021

 

Título: Expiração
Autor: Ted Chiang
Editora: Intrínseca
Páginas: 416
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Em nova coletânea, um dos principais autores contemporâneos de ficção científica continua a estimular reflexões sobre as grandes questões da humanidade.
Depois um dos contos de História da sua vida e outros contos ter inspirado o filme A Chegada–, Ted Chiang volta a nos apresentar nove histórias, sete delas publicadas entre 2005 e 2015 e duas inéditas.
O conto que dá título ao livro, ganhador do prêmio Hugo em 2009, é a mensagem alarmante de uma civilização muito mais avançada e já extinta de seres com órgãos mecânicos. Com cilindros de ar no lugar de pulmões, eles acreditam que viverão para sempre, até que um cientista resolve investigar a si mesmo e faz uma incrível descoberta: o ar respirável só existe porque seu fluxo no universo está em desequilíbrio, numa espécie de osmose.
Já “O Grande Silêncio” mostra os esforços dos seres humanos em busca de vida inteligente alienígena, apesar de não conseguirem conviver sequer com outras espécies no próprio planeta. Em “A ânsia é a vertigem da liberdade”, Chiang cria um mundo onde se questiona o tempo inteiro a existência do livre-arbítrio, uma vez que existe um dispositivo que permite que as pessoas se comuniquem com versões de si mesmas em universos paralelos. Se hoje dispomos de gadgets com inteligência artificial em uma fase quase inicial de desenvolvimento, em “O ciclo de vida dos objetos de software” vemos como a ideia de animais e pessoas robotizadas com níveis de inteligência artificial elevados ao extremo nos faria repensar os conceitos de “ser vivo” e “direitos”.
Misturando doses certas de ficção científica às nossas questões mais antigas enquanto espécie e indivíduos, a narrativa de Chiang impressiona e estimula profundas reflexões sobre o homem, a humanidade, a sociedade e o livre-arbítrio.

Lendários | Diário de Leitura

23 de agosto de 2021

Oi, gente! Vim falar com vocês sobre Lendários, uma fantasia urbana com a premissa incrível. Estou participando de uma leitura coletiva do livro e estou amando a experiência. ⁣

[Resenha] Escola de Contos Eróticos Para Viúvas

18 de agosto de 2021

 

Título: Escola de Contos Eróticos para Viúvas
Autor: Balli Kaur Jaswal
Editora: Essência
Páginas: 304
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Nikki, filha de imigrantes indianos, passou a maior parte de seus vinte e tantos anos distanciando-se da tradicional comunidade sikh em que nasceu, preferindo uma vida mais independente e, em outras palavras, ocidental. No entanto, após a morte repentina de seu pai, sua família acaba ficando com problemas financeiros. Sentindo-se na obrigação de ajudar a mãe e a irmã, Nikki encontra a oportunidade perfeita de um trabalho extra: dar aulas de escrita criativa em um centro comunitário no coração da comunidade punjabi, em Londres.
Quando chega lá, percebe que as viúvas sikh que serão suas alunas precisam primeiro aprender inglês para escrever pequenas cartas e ler placas... e não contos literários. Frustrada, Nikki duvida que seja apta a essa tarefa. Porém, ao notar uma das mulheres compartilhando um livro de contos eróticos com a turma, Nikki percebe que, por baixo de suas vestimentas brancas, suas alunas escondem uma enorme riqueza de fantasias e memórias. Logo, Nikki e as viúvas embarcam em uma jornada juntas, contando e escrevendo essas histórias que estavam guardadas dentro delas.

Depois [Recebido]

Oi, gente! Há alguns dias, chegou por aqui o livro Depois do Stephen King e estou super ansiosa para ler. O King é um dos meus autores preferidos e a premissa desse livro é tão instigante! Vou deixar a sinopse.⁣

[Resenha] Ruína e Ascensão

15 de agosto de 2021

 

Título: Ruína e Ascensão (Livro #03)
Autor: Leigh Bardugo
Editora: Minotauro
Páginas: 336
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Não estou arruinada. Eu sou a ruína.
Após o seu embate com o Darkling, Alina Starkov se vê encurralada no subsolo, tentando recuperar as forças para salvar Ravka das garras de seu oponente.
Sob a proteção e a vigilância do Apparat, Alina atinge outro status agora não é somente a Conjuradora do Sol, mas sim uma Santa que carrega em seus ombros a esperança de fiéis que rezam por um futuro mais brilhante. No entanto, invocar a luz nunca foi tão difícil.
Com o futuro do país em suas mãos, Alina partirá em busca do terceiro amplificador de Morozova, o mitológico pássaro de fogo, com o objetivo de derrotar o Darkling e libertar Ravka de uma vez por todas.

[Resenha] Lições Inesperadas Sobre o Amor

11 de agosto de 2021

 

Título: Lições Inesperadas Sobre o Amor
Autor: Lucy Dillon
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Jeannie sempre sonhou com uma grande paixão, e agora finalmente está vivendo um romance avassalador com Dan, um jovem veterinário. Depois de menos de um ano de namoro, ele a pede em casamento durante um fim de semana romântico em Nova York.
Os meses de noivado voam e de repente ela se vê no carro a caminho do casamento. Tudo parece perfeito e mágico demais para ser verdade. Mas ela não consegue afastar do peito a sensação sufocante de que está tomando a decisão errada.
Jeannie tem uma última chance de voltar atrás. Porém, quando decide agarrá-la, um golpe do destino joga tudo o que ela conhece pelos ares.
Com o futuro parecendo incerto e sombrio, Jeannie mergulha uma jornada de autodescoberta e constata que, para amar totalmente outra pessoa, primeiro precisamos aprender a ouvir nossos próprios desejos e necessidades.

[Resenha] Caçadores de Almas (Volume único)

6 de agosto de 2021

 

Título: Caçadores de Almas (Livros 1 e 2 juntos)
Autor: Ana Beatriz Brandão
Editora: Melhoramentos
Páginas: 336
Ano: 2021
*Cortesia da autora
Sinopse: Serena é uma adolescente prestes a se formar no Ensino Médio, que estuda muito para conseguir uma bolsa e cursar a faculdade que deseja no exterior, conversa sobre escola e garotos com a melhor amiga e ainda arranja tempo para sair com o namorado. Dona de uma mente muito analítica, não acredita em nada que não possa ser comprovado pela ciência.
O ceticismo da jovem começa a ser perturbado no dia em que ela não consegue dormir por conta de coisas estranhas que passam a acontecer em seu quarto. Na manhã seguinte, outros eventos, que acabam culminando em algo que ela jamais imaginaria ver fora dos filmes de terror, mudam para sempre sua percepção do mundo.
Em meio a um ritual macabro, Serena vê sua irmã ser morta por demônios e, sem saber direito o que está acontecendo, é resgatada por um grupo de garotos chamado Caçadores de Almas. Nesse momento, ela descobre que criaturas horrendas estão à sua procura e querem usá-la para abrir o portal do Inferno.
Para impedir que uma tragédia maior acometa toda a humanidade, e para vingar a aniquilação de sua família, ela se junta ao líder dos Caçadores, o misterioso Dorian, e embarca em uma batalha contra aquilo que nunca pensou que pudesse ser real.

[Resenha] Esplêndida

3 de agosto de 2021

 

Título: Esplêndida (Livro #01)
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: “Um livro leve e de narrativa ágil, com um delicioso toque de humor.” – RT Book Reviews
Esplêndida é o romance de estreia de Julia Quinn e inaugura a trilogia Damas Rebeldes.
Consagrada autora da série Os Bridgertons, que se tornou um verdadeiro fenômeno de audiência na Netflix, Julia Quinn já vendeu mais de 2 milhões de livros no Brasil e 15 milhões no mundo.
Existem duas coisas que todos sabem sobre Alexander Ridgely. A primeira é que ele é o duque de Ashbourne. E a segunda, que é um solteiro convicto.
Isso até uma linda jovem se jogar na frente de uma carruagem para salvar a vida do sobrinho dele. Ela é tudo que Alex nunca pensou que desejaria em uma mulher: inteligente e engraçada, cheia de princípios e corajosa. Mas é uma criada, inadequada para um nobre. A menos que, talvez, ela não seja bem o que parece...
A herdeira americana Emma Dunster pode estar cercada por ingleses, mas isso não significa que pretenda se casar com um, mesmo tendo concordado em participar de uma temporada em Londres.
Quando ela sai da casa dos primos vestida como criada, só quer um último gostinho de anonimato antes de ser apresentada à sociedade. Em vez disso, vai parar nos braços de um duque perigosamente lindo. Em pouco tempo, fica claro para Emma que o amor floresce quando menos se espera e é capaz de derreter até o mais teimoso dos corações.

Vamos conversar sobre reler livros?

Esse é um assunto que divide opiniões entre os leitores.  Enquanto algumas pessoas gostam de reler livros, outras acham perda de tempo. Continuem lendo para saber minha opinião sobre o assunto. 

[Resenha] Adeus, Gana

30 de julho de 2021

Título: Adeus, Gana
Autor: Taiye Selasi
Editora: Tusquets
Páginas: 352
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Aclamado romance de Taiye Selasi - uma das maiores vozes da literatura contemporânea - Adeus, Gana é ao mesmo tempo o retrato de uma família marcada pela separação de seus caminhos e uma viagem pela importância que nossas origens têm na formação de nosso caráter.
Kweku Sai, renomado cirurgião formado nos Estados Unidos e autoexilado em Accra, capital de Gana, está morto. A notícia da morte de Kweku chega aos mais diversos cantos do mundo, aproximando os laços quase perdidos de uma família que ele abandonara anos atrás.
Costurando com maestria uma narrativa entre diferentes tempos e lugares, Taiye Selasi fala de como certas verdades são capazes de curar as feridas mais escondidas, em um romance sobre o poder de transformação que há no amor incondicional.

[Resenha] Ser Bom Não é Ser Bonzinho

23 de julho de 2021

 

Título: Ser Bom Não é Ser Bonzinho
Autor: Cláudio Thebas
Editora: Paidós
Páginas: 208
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: O novo livro de Cláudio Thebas, co-autor do best-seller O palhaço e o psicanalista.
Você já sofreu por não saber como dizer algo difícil para alguém? Quantas vezes, diante da necessidade de uma conversa desconfortável, você se calou com medo de magoar o outro, acabando por ferir a si mesmo? Neste livro, Cláudio Thebas costura sua experiência como palhaço, professor de Escuta e de palhaços de hospital, com os conceitos da Comunicação Não Violenta e nos oferece caminhos para que sejamos capazes de identificar, acolher e enfrentar os medos e barreiras de comunicação que nos impedem de sermos autênticos e sinceros como gostaríamos. Alguns temas abordados: ser pacífico não é ser passivo. A diferença entre franqueza e sinceridade. Vulnerabilidade como potência de conexão. Compreender não é concordar. Os quatro tempos da Comunicação Não Violenta. Reagir não é revidar. O poder da escuta. Como evitar os vícios violentos de linguagem...

Dicas de como ler mais de um livro ao mesmo tempo

21 de julho de 2021

Oi, pessoal! Eu sempre recebo mensagens de pessoas me perguntando como faço para ler mais de um livro ao mesmo tempo, então hoje eu resolvi trazer essas dicas aqui para vocês também.  Eu costumo fazer dessa forma e dá certo comigo.  Vamos lá?⁣

[Resenha] Terra Faminta

20 de julho de 2021

 

Título: Terra Faminta
Autor: Andrew Michael Hurley
Editora: Intrínseca
Páginas: 240
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Novo livro do vencedor do Costa Book Awards une drama familiar e fantasia em intrigante terror psicológico.
Quando o filho de cinco anos de Juliette e Richard morre de repente após cometer uma série de atos inexplicáveis de violência ― instigado, segundo ele, por uma voz misteriosa ―, o mundo dos dois desmorona. Seis meses depois, Juliette se recusa a sair de casa e passa os dias fazendo gravações no quarto do filho, esperando conseguir provas de que ele continua lá. Enquanto isso, Richard tenta ao máximo não pensar no menino e volta a atenção para o terreno do outro lado da rua, o qual escava pacientemente, em busca de fragmentos de um carvalho lendário.
Assombrados por um presente doloroso e uma expectativa interrompida de futuro, os dois são confrontados pela estranheza e pela solidão de um lugar agora tomado pelo sofrimento. De um lado, o luto deixa cada vez mais clara a distância que os separa; de outro, eles buscam desesperadamente uma ponta de esperança ― apenas para desenterrar um profundo terror.
Com a incrível habilidade de criar um mundo definido pelo bizarro, em Terra faminta Andrew Michael Hurley entrelaça com perfeição a selvageria da natureza e descrições capazes de evocar horror. Nesta narrativa inquietante, o sobrenatural e a vida cotidiana se confundem, criando um retrato assustador do que acontece no limiar entre a dor e a sanidade. A obra chega ao Brasil em edição de luxo, com ilustrações exclusivas do artista alagoano Midrusa e capa dura.

[Resenha] Jogador Número Dois

19 de julho de 2021

 

Título: Jogador Número Dois (Livro #02)
Autor: Ernest Cline
Editora: Intrínseca
Páginas: 416
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Na aguardada sequência do best-seller Jogador Número Um, uma tecnologia revolucionária e inimigos poderosos põem em risco o destino da humanidade.
Dias após o fim do concurso lançado pelo fundador do OASIS, Wade Watts faz uma descoberta bombástica. Escondida no cofre de James Halliday, há uma tecnologia capaz de alterar a natureza da existência humana para sempre — e talvez piorar ainda mais as coisas.
Chamado de Interface Neural OASIS, ou INO, o dispositivo permite que o usuário use os cinco sentidos no ambiente virtual e controle seu avatar apenas com o pensamento. Também é possível gravar suas experiências no mundo real e que outras pessoas consigam revivê-las. Ainda que revolucionário, o INO torna o OASIS mais viciante e perigoso do que nunca.
Começa assim uma nova missão, uma caça ao último Easter egg deixado por Halliday, com um misterioso prêmio em vista. Ao longo dessa jornada, Wade e seus amigos enfrentarão um inimigo inesperado e extremamente poderoso — disposto a matar milhões para conseguir o que quer —, revelações do passado conturbado de Halliday e até mesmo múltiplas versões do cantor Prince. A vida de Wade e o futuro do OASIS estão em risco outra vez, mas a humanidade pode ser a maior vítima dessa guerra cada vez mais real.
Com uma narrativa criativa e eletrizante, repleta de referências à cultura pop dos anos 1980 e ao universo nerd que consagraram o primeiro volume da série, Jogador Número Dois dá continuidade ao legado de sucesso de seu antecessor e lança os leitores em uma nova aventura futurista e surpreendente. O livro também ganhará uma adaptação cinematográfica, com roteiro do autor.

Circe [Recebido]

18 de julho de 2021

Oi, gente! Como estão as leituras por aí? Eu estou lendo "Ser bom não é ser bonzinho" e está sendo uma experiência bastante interessante.⁣

Mas hoje eu vim falar com vocês sobre uma das minhas próximas leituras. Eu sempre vi muitos elogios para Circe e estou cheia de expectativas. Vou deixar a sinopse.⁣

[Resenha] Sol e Tormenta

15 de julho de 2021

 

Título:  Sol e Tormenta (Livro #2)
Autor: Leigh Bardugo
Editora: Planeta Minotauro
Páginas: 352
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: O boi sente o jugo, mas será que o pássaro sente o peso de suas asas? Na aguardada continuação de Sombra e Ossos, Alina e Maly precisam fugir das garras do Darkling após o terrível confronto na Dobra das Sombras. Apesar de finalmente ter se reunido com a pessoa mais importante de sua vida e de se ver livre do controle de Darkling e das pressões da corte, Alina está atormentada pela culpa depois dos acontecimentos na Dobra. Mas não há tempo para reflexões quando o seu principal objetivo é sobreviver. Nessa fuga frenética, em que precisa correr por sua vida e pelo destino de seu país, a Conjuradora do Sol acaba encontrando aliados – e inimigos – em figuras que nunca imaginou, como no corsário misterioso que é muito mais do que aparenta ser. Por sua vez, o Darkling está mais poderoso e determinado do que nunca. Com seu novo poder aterrorizante e extremamente perigoso, ele não irá poupar esforços para encontrar Alina e conquistar o trono de Ravka. O cerco está se fechando.

Sete livros para chorar

Oi, gente! Hoje eu trouxe dicas de livros para quem gosta de chorar! Todos esses eu já li e posso afirmar que são de deixar o coração destruído! ⁣Cada um deles é especial ao seu modo e todos foram leituras bem marcantes para mim. ⁣Para ler as resenhas é só clicar no título do livro. 

[Resenha] A Ascensão da Magia

12 de julho de 2021

 

Título: A Ascensão da magia (Livro #03)
Autor: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Páginas: 432
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: A batalha final começou
Depois que a Catástrofe destruiu a civilização como conhecíamos, a magia se tornou comum. Fallon Swift passou sua juventude aprendendo a usar seu poder. Mas ela não pode viver em paz enquanto não libertar aqueles que são perseguidos pelo governo ou pelos fanáticos.
Os que são mágicos como ela continuam sendo caçados, trancados em laboratórios e torturados por anos a fio. Fallon está determinada a resgatar todos, até mesmo aqueles que foram cúmplices desse mal por medo ou fraqueza.
Além do poder da magia, ela conta com a força do amor de sua família e de Duncan, seu companheiro, com quem tem um vínculo ancestral.
Enquanto enfrenta um velho inimigo, Fallon elabora o plano definitivo para salvar o mundo: formar um exército para restaurar o escudo místico que já protegeu a todos.
Em A ascensão da magia, Nora Roberts conclui sua trilogia distópica, criando um fim que ficará marcado na mente dos leitores.

A Contrapartida | Cinco motivos para ler

9 de julho de 2021

Oi, pessoal! Hoje eu trouxe uma super novidade para contar, em breve teremos o segundo livro de A Contrapartida, uma sequência muito aguardada por quem já leu o primeiro! Enquanto ele ainda não sai, vou deixar aqui 5 motivos para ler que eu tenho certeza que vão despertar a curiosidade, hein!

Tijolos Amarelos em Guerra [Recebido]

6 de julho de 2021

Há algum tempo chegou aqui Tijolos Amarelos em Guerra e estou louca para ler, essa série me deixa cada vez mais curiosa e acredito que esse terceiro volume seja tão bom quanto os anteriores. ⁣Vou deixar a sinopse para vocês.

[Resenha] Tamara Jong: A Guerra de Rarzok

5 de julho de 2021

 

Título: Tamara Jong - A Guerra de Rarzok (Livro #06)
Autor: José M. S. Freire
Editora: Publicação independente
Páginas: 235
Ano: 2021
*Publicidade
Compre na Amazon
Sinopse: Uma antiga e perigosa raça do universo paralelo no qual se situa o planeta Úlion, após reerguer-se de sua quase aniquilação no passado distante, sendo liderada agora pelo Imperador Rarzok, retoma seus planos de conquista interplanetária. Ela está mais forte ainda do que estava quando da guerra contra uma coalizão de planetas que quase a levou à extinção.
O imperador, em seu desejo de vingança pela derrota sofrida por seus antepassados, criou uma arma terrível, capaz mesmo de destruir mundos inteiros, com a qual espera sair-se vitorioso do novo conflito ao qual pretende se lançar com todas as suas forças. Seu principal alvo é a Aliança Intergaláctica, uma organização interplanetária formada, principalmente, pelos planetas da antiga coalizão que derrotou seu povo.
Enquanto isso, na cidade subterrânea de Kalenda, totalmente alheios aos sinistros planos de conquista de Rarzok, os revolucionários ulianos continuam engajados em sua árdua luta contra as moneras, para tirá-las do poder e restaurar a monarquia uliana em seu planeta. Todavia, acontecimentos fortuitos em um lugar longínquo do universo acabam por alertá-los sobre a iminente guerra interplanetária pretendida pelo imperador. Sabendo que o próprio Úlion estará na mira de Rarzok, o tenente rebelde Zorach e seus companheiros se vêem forçados a empreender uma jornada pelo espaço sideral para tentar obter informações valiosas sobre as ações dele, que podem ser muito úteis não só em sua guerra contra as forças do governador monera Guaxaltopac, como também para ajudá-los a traçar ações estratégicas ante uma possível agressão externa ao seu querido planeta.
Tamara Jong, por sua vez, ainda se encontra numa longa viagem espacial de regresso a Úlion, após resgatar Maí-Turá das garras de um tartaceu que a havia sequestrado na capital uliana, Cetérion. Todavia, devido a um contratempo decorrente de um pequeno problema em sua espaçonave, ela casualmente acaba por tomar conhecimento também dos planos de Rarzok de conquistar todo o universo conhecido. A terráquea, inclusive, vê com os próprios olhos a arma mortífera que o imperador projetou para este fim. Porém, destemida e ousada, como sempre, Tamara não se intimida com a situação perigosa na qual acaba se envolvendo diretamente com a sinistra raça conquistadora, e luta para se livrar dela, partindo, em seguida, em uma jornada pelas vastidões do espaço decidida a fazer sua parte para ajudar seus camaradas a enfrentarem a guerra de Rarzok.

[Resenha] Jogador Número Um | Livro

29 de junho de 2021

 

Título: Jogador Número Um (Livro #1)
Autor: Ernest Cline
Editora: Intrínseca
Páginas: 432
Ano: 2021
*Cortesia da editora
Sinopse: Uma aventura nostálgica e futurista sobre as fronteiras entre o real e o virtual, em nova edição de luxo O ano é 2045 e o mundo real é um lugar terrível. Para escapar, a humanidade passa a maior parte do tempo logada no OASIS, uma realidade virtual utópica com milhares de planetas onde as pessoas podem ser o que quiserem e coisas fantásticas acontecem — magos duelam contra robôs japoneses gigantes, há planetas inteiros inspirados em Blade Runner e DeLoreans voadores podem atingir a velocidade da luz. Wade Watts cresceu dentro do OASIS, brincando com seus programas educativos, e, aos dezoito anos, a plataforma ainda é a melhor parte de sua vida. Mas está em risco, graças à Caçada. Quando o excêntrico criador do OASIS morreu, deixou para trás um concurso para definir seu herdeiro. O primeiro usuário que desvendar as pistas, vencer uma série de desafios e chegar ao Easter egg ganhará a vasta fortuna do bilionário e o controle total da plataforma. Milhões de pessoas entram na disputa — inclusive Wade, que passa a estudar obsessivamente a cultura pop dos anos 1980 que o criador adorava —, mas também funcionários de uma perigosa corporação, que pretende limitar o acesso à plataforma. Cinco anos se passam sem que ninguém consiga desvendar a primeira pista. Até que o nome de Wade sobe para o topo do placar. De repente, o mundo inteiro está assistindo, e novos rivais o alcançam: Art3mis, Aech, Daito, Shoto e, o pior de todos, Sarrento. Aos poucos, fica claro para Wade que a competição virtual tem riscos muito reais. E a única forma de sobreviver e salvar o OASIS é ganhando. Publicado originalmente em 2011, Jogador Número Um se tornou um best-seller, foi agraciado com diversos prêmios e deu origem ao filme de sucesso dirigido por Steven Spielberg, lançado em 2018. Unindo ficção científica a inúmeras referências à cultura pop dos anos 1980 e ao universo dos videogames, essa ópera espacial geek conquistou fãs em todo o mundo.