[Resenha] As Outras Pessoas

6 de agosto de 2020

Título: As Outras Pessoas
Editora: Intrínseca
Autor: C.J. Tudor
Páginas: 304
Ano: 2020
Clique aqui para comprar pela Amazon e ajude o blog
Sinopse: Uma menina pálida em um quarto branco. Mãe e filha em fuga, numa corrida desenfreada e sem destino. Uma garçonete de beira de estrada aprisionada na monotonia dos seus dias. E um pai que perde esposa e filha de maneira brutal e sem explicação. As histórias que se entrelaçam em "As outras pessoas" são peças de mais um quebra-cabeça sombrio e cheio de mistérios criado pela escritora C. J. Tudor.
Gabe é o pai desesperado que, consumido por uma esperança doentia, conduz a trama do livro enquanto guia seu carro pelas estradas em busca da filha. Ela, assim como a mãe, foi dada como morta num crime não solucionado. Mas ele tem certeza de que não foi bem assim. Apesar de todas as provas que o contrariam, o homem que fez da angústia sua melhor amiga jura ter visto a filha viva em um carro desconhecido, parado à sua frente num engarrafamento logo antes de voltar para casa na noite em que perdeu sua família. Três anos depois, Gabe não tem rumo. Continua dirigindo obsessivamente pelas rodovias, tentando encontrar um caminho que o leve à solução do mistério.
Mas é longe da estrada, nos cantos mais obscuros e doentios da internet, que ele acaba encontrando as pistas que tanto procura. Quem navega pela deep web sabe dos riscos, mas ele não se importa. Quem não tem nada na vida não tem nada a perder.
Assim como uma encruzilhada depois da curva, as várias histórias dessa trama se sobrepõem quando menos se espera e de forma surpreendente. Porque mesmo uma garçonete desencantada e entediada pode guardar informações que ninguém imagina. As figuras mais isoladas e enigmáticas podem um dia se converter em grandes aliados. Os personagens à margem da sua vida podem ser mais relevantes do que parecem. E os limites que separam o bem e o mal podem ser apenas pontos de vista diferentes.
Enquanto isso, uma nota de piano soa no quarto branco de uma menina pálida...

[Resenha] Contratempo

30 de julho de 2020

Título: Contratempo
Autor: Ivi Campos
Editora: Clube dos Autores
Páginas: 199
Ano: 2013
Clique aqui para comprar pela Amazon e ajude o blog
*Publieditorial
Sinopse: Lais se tornou mãe de Letícia ainda na adolescência, mas apesar de todas as dificuldades, educou a filha com sabedoria e a pequena criança acabou se tornando uma das modelos mais famosas do mundo. Porém Letícia quer encerrar a próspera carreira e realizar o sonho que tem desde quando era pequena. E para ajudar a filha, Lais terá que percorrer 21 anos de volta ao passado e relembrar sentimentos e situações que mudaram todos os seus planos e, além disso, contratempos podem impedir que Letícia consiga realizar o grande sonho da sua vida: Conhecer seu pai.

[Resenha] Coraline

28 de julho de 2020

Título: Coraline
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Páginas: 224
Ano: 2020
Clique aqui para comprar pela Amazon e ajude o blog
Sinopse: Certas portas não devem ser abertas. E Coraline descobre isso pouco tempo depois de chegar com os pais à sua nova casa, um apartamento em um casarão antigo ocupado por vizinhos excêntricos e envolto por uma névoa insistente, um mundo de estranhezas e magia, o tipo de universo que apenas Neil Gaiman pode criar.
Ao abrir uma porta misteriosa na sala de casa, a menina se depara com um lugar macabro e fascinante. Ali, naquele outro mundo, seus outros pais são criaturas muito pálidas, com botões negros no lugar dos olhos, sempre dispostos a lhe dar atenção, fazer suas comidas preferidas e mostrar os brinquedos mais divertidos. Coraline enfim se sente... em casa. Mas essa sensação logo desaparece, quando ela descobre que o lugar guarda mistérios e perigos, e a menina se dá conta de que voltar para sua verdadeira casa vai ser muito mais difícil ― e assustador ― do que imaginava.

[Resenha] Angelman 77 - E o Livro dos Escolhidos

27 de julho de 2020

Título: Angelman 77 - E o Livro dos Escolhidos
Autor: David Santos
Editora: Conexão 7
Páginas: 531
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Publieditorial
Sinopse: Desde o início das eras, a batalha eterna entre o Bem e o Mal se desenrola na face da Terra. Homens escolhidos por seres celestiais representam o Poder Divino no Universo Metafísico, fazendo a balança da Justiça pender sempre para o lado do Bem, pelo menos até o momento. Estes homens são os Angelmen. Os seres das Trevas tentam destruir o maior Angelman de todos: o Angelmam 77 do século XXI. Um rapaz imberbe, apenas dezesseis anos, órfão e motoboy da pizzaria do pai adotivo. Essas são as aventuras de Leonardo Augusto Mayor, seus amigos e sua Missão Divina, tudo em meio ao treinamento que mudará sua vida, e também a uma misteriosa e perigosa missão em que eles enfrentarão criaturas do mal dos Infernos e até mesmo da Terra.

[Resenha] A Dança da Água

24 de julho de 2020

Título: A Dança da Água
Autor: Ta-Nehisi Coates
Editora: Intrínseca
Páginas: 400
Ano: 2020
*Ainda não está sendo comercializado, atualizo quando estiver
**Cortesia da editora na caixinha Intrínsecos de julho
Sinopse: Por todos os estados Unidos as plantações de tabaco floresceram e trouxeram riqueza aos senhores de escravos durante o século XIX. Ate a exaustão da terra e dos homens. Na Virginia pre-Guerra Civil, quando a bonança começa seu declínio, Howell Walker vislumbra o próprio fim e sabe que precisar de um substituto para administrar os últimos dias de Lockless, sua vasta propriedade. Em um mundo de dualidades tão flagrantes, logo fica claro que seu único herdeiro, Maynard, não tem nenhuma aptidão para essa missão. E mesmo o jovem Hiram , com sua resiliência infalível, não poderia faze-lo - além de filho ilegitimo de Walker, ele é um escravo.
Com o apuro linguístico que o tornou um dos mais notáveis escritores dos Estados Unidos, Ta-Nehisi dispensa o termo "escravo" - Hiram, bem como todos que trabalham nas plantações, são os Tarefas. Sua memoria fotográfica é capaz de guardar detalhes de absolutamente todos os fatos e coisas, exceto uma delas: a própria mãe, que um dia foi vendida e levada para nunca mais voltar.
O pai branco tirou Hiram da plantação e fez dele um escravo da casa-grande, permitindo que entretesse convidados com seus truques de memoria e ate mesmo tivesse aulas com o filho legitimo. Esse reconhecimento ressoa em Hiram como uma esperança silenciosa, logo desfeita quando ele se torna servo do meio-irmão. Ate acontecer o terrível acidente no rio.
Hiram tem a vida poupada por um poder misterioso e ate então oculto dentro de si, uma herança materna que se perdera junto com as lembranças da mulher que o concebera. Hiram é um Condutor, tem a habilidade sobrenatural de se transportar de um lugar para outro em questão de segundos, como da Virginia á Filadélfia. Um dom magnifico para quem não é dono da própria vida. Esse chamado ancestral que emanou da água no dia do afogamento, faz brotar no jovem uma grande urgência: ele precisa escapar do lugar que foi seu lar e prisão desde o dia em que nasceu.
Começa aí a inesperada jornada que levara Hiram da grandiosidade corrupta dos senhores de escravos a células abolicionistas infiltradas na floresta; da cova funda da escravidão do sul dos EUA aos movimentos perigosamente idealistas do norte do país. Mesmo assumindo um papel importante nessa guerra clandestina, Hiram não desistira de resgatar a família que deixou para trás quando fugiu em busca de libertar não só sua vida, mas suas lembranças.

Cinco thrillers que eu recomendo

22 de julho de 2020


Oi, pessoal!
O meu primeiro contato com livros além dos infantis foi com obras policiais, aos dez anos me apaixonei pelos livros da Agatha Christie e até hoje é meu gênero preferido.

Mas eu também amo um bom thriller, está tudo ali na linha investigativa e é isso que eu gosto na leitura. Eu até ando lendo mais thrillers que policiais. Enfim, hoje eu vim indicar 5 livros do gênero que eu gostei muito, e foi uma tarefa difícil escolher apenas esses cinco, acho que 80% da minha estante é entre trhiller, suspense e policial. Então vamos lá, continuem lendo para ver as indicações.

[Resenha] A Partitura de Clara

20 de julho de 2020

Título: A Partitura de Clara
Autor: Silvia Gerschaman
Editora: Penalux
Páginas: 200
Ano: 2020
Clique aqui para comprar
*Cortesia da Oasys Cultura
Sinopse: A partitura de Clara pode ser visto como um romance histórico de formação, ou seja, trata-se de uma narrativa que se passa numa época histórica muito rica em transformações estéticas e políticas, tendo como pano de fundo a música, e, além disto, acompanha de perto a formação artística e a trajetória pessoal da sua protagonista.  O desenrolar da obra se dá em dois planos: no primeiro, dois pesquisadores de historia contemporâneos, o francês Patrick e a brasileira Anna, dedicam-se a procurar a partitura perdida de uma obra de Clara Schumann e, em segundo plano, narra-se a trajetória da pianista e compositora. [...] Ao longo de toda a narrativa, a autora consegue um bom equilíbrio entre a pesquisa histórica aprofundada que realizou sobre a época e os protagonistas que escolheu desenvolver e a construção de uma linguagem sensível, destinada a interessar e seduzir o leitor. [Por Elias Fajardo]