[Resenha] Biblioteca Sobre Rodas

14 de fevereiro de 2020

Título: Biblioteca Sobre Rodas
Autor: David Whitehouse
Editora: Rocco
Páginas: 288
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Se você ainda não leu um livro que começa pelo fim, prepare-se para a sua primeira vez. Assim começa Biblioteca sobre rodas, nos apresentando seus personagens em uma cena densa que nos instiga a pensar sobre o seu real final: triste ou feliz?
Bobby Nusku não tem muitos amigos. Mora com seu pai, que constantemente o maltrata, e sua madrasta, que roubou o lugar de sua mãe. A mãe de Bobby Nusku foi embora e desde então ele recolhe todo tipo de provas e evidências que juntas montam um verdadeiro dossiê sobre tudo o que aconteceu durante a sua ausência. É para contar a ela com riqueza de detalhes tudo o que se passou durante aqueles dias.
Bobby Nusku tem um amigo: Sunny Clay. E depois Bobby Nusku tem dois amigos: Sunny Clay e Rosa Reed. E depois Bobby Nusku tem três amigos: Sunny Clay, Rosa Reed e Val Reed. E depois Bobby Nusku tem quatro amigos: Sunny Clay, Rosa Reed, Val Reed e Joe Joe. E depois Bobby Nusku tem quatro amigos e um cachorro: Sunny Clay, Rosa Reed, Val Reed, Joe Joe e Bert. E finalmente Bobby Nusku tem uma família.
Em Biblioteca sobre rodas conheceremos a história dessa família às avessas, onde os laços de sangue são o que menos importa na trajetória deles. O que importa de verdade quando todos eles entram naquele caminhão lotado de livros e clássicos valiosos é a confiança que tem uns nos outros e a forma genuína como se amam, cada um com suas características, cada um com seu passado torto, cada um com suas diferenças que os tornam únicos.
Em Biblioteca sobre rodas os valores mais singelos sobre amizade, família, amadurecimento e amor são oferecidos ao leitor com uma sutileza de aquecer o coração. Uma história para permear a memória dos que a lerem por muito tempo. É sobre confiança, orgulho, segurança, ternura, promessas. É sobre ter esperança em momentos de desespero.
David Whitehouse nos presenteia com personagens pra lá de humanos, cheios de uma bravura que a vida por vezes nos tira e que agora, através destas páginas, temos a chance de recuperar.

Não Fale Com Estranhos | Série Netflix [Resenha]

12 de fevereiro de 2020

Sinopse: Quando uma mulher desconhecida faz uma declaração bombástica sobre sua esposa, Adam Price se vê envolto em um mistério e tenta desesperadamente encontrar respostas. Assista o quanto quiser.

[Resenha] O Instituto

10 de fevereiro de 2020

Título: O Instituto
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 544
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: O novo livro de Stephen King, o Mestre do Terror, traz uma história inesquecível sobre um grupo de crianças com talentos especiais que precisam se unir para derrubar um grande mal.
No meio da noite, em uma casa no subúrbio de Minneapolis, um grupo de invasores assassina os pais de Luke e sequestra silenciosamente o menino de doze anos. A operação leva menos de dois minutos.
Quando Luke acorda, ele está no Instituto, em um quarto que parece muito o dele, exceto pelo fato de que não tem janela. E do lado de fora tem outras portas, e atrás delas, outras crianças com talentos especiais, que chegaram àquele lugar do mesmo jeito que Luke. O grupo formado por ele, Kalisha, Nick, George, Iris e o caçula, Avery Dixon, de apenas dez anos, está na Parte da Frente. Outros jovens, Luke descobre, foram levados para a Parte de Trás e nunca mais vistos.
Nessa instituição sinistra, a equipe se dedica impiedosamente a extrair dessas crianças toda a força de seus poderes paranormais. Não existem escrúpulos. Conforme cada nova vítima vai desaparecendo para a Parte de Trás, Luke fica mais e mais desesperado para escapar e procurar ajuda. Mas até hoje ninguém nunca conseguiu fugir do Instituto.
Tão aterrorizante quanto A incendiária e tão espetacular quando It: a Coisa, este novo livro de Stephen King mostra um mundo onde o bem nem sempre vence o mal.

[Resenha] Três Sóis

7 de fevereiro de 2020

Título: Três Sóis
Autor: William Soares dos Santos
Editora: Patuá
Páginas: 140
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da Oasys Cultural
Sinopse: Este livro é o ápice do desempenho criativo de William Soares dos Santos.
Com efeito, o livro, dividido em seis partes, todas abrindo com sugestivas ilustrações e epígrafes de autores consagrados, da antiguidade aos nossos dias, tece uma espécie de arco, que vai do registro de um fenômeno meteorológico inusitado, que ocorre em regiões nórdicas, ao registro inquietante do próprio fenômeno poético, “sem pano para esfinge, / sem sombra alheia”.
​Diante da envergadura desse arco de estranhezas, o autor confessa que “a poesia que escrevo agora / quer apenas / a claridade dos espaços”.

[Resenha] A Mulher na Cabine 10

5 de fevereiro de 2020

Título: A Mulher na Cabine 10
Autor: Ruth Ware
Editora: Rocco
Páginas: 320
Ano: 2017
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Aclamado pela crítica e há mais de 30 semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times, A mulher na cabine 10 estabelece de vez Ruth Ware como um dos grandes nomes do suspense contemporâneo, na melhor tradição de Agatha Christie. No livro, uma jornalista de turismo tenta se recuperar de um trauma quando é convidada para cobrir a viagem inaugural de um luxuoso navio. Mas, o que parecia a oportunidade perfeita para se esquecer dos recentes acontecimentos acaba se tornando um pesadelo quando, numa noite durante o cruzeiro, ela vê um corpo sendo jogado ao mar da cabine vizinha à sua. E o pior: os registros do navio mostram que ninguém se hospedara ao seu lado e que a lista de passageiros está completa. Abalada emocionalmente e desacreditada por todos, Lo Blacklock precisa encarar a possibilidade de que talvez tenha cometido um terrível engano. Ou encontrar qualquer prova de que foi testemunha de um crime e de que há um assassino entre as cabines e salões luxuosos e os passageiros indiferentes do Aurora Boreal.

[Resena] A Sala das Borboletas

23 de janeiro de 2020

Título: A Sala das Borboletas
Autor: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Páginas: 496
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Posy Montague está prestes a completar 70 anos. Ela ainda vive na Admiral House, a mansão da família onde passou uma infância idílica caçando borboletas com o pai e onde criou os próprios filhos. Porém, a casa está caindo aos pedaços e Posy sabe que chegou a hora de vendê-la.
Em meio a essa angustiante decisão, ela precisa lidar com os dois filhos, tão diferentes entre si. Sam é um fracasso nos negócios e, a cada empresa falida, se torna um homem mais amargo. Já Nick, o mais novo, retorna de repente à Inglaterra depois de dez anos morando na Austrália, fugido de uma decepção amorosa.
Para completar, Posy reencontra Freddie, seu primeiro amor, que agora deseja explicar por que a abandonou cinquenta anos atrás. Ela reluta em acreditar nessa súbita afeição, percebendo que ele tem um segredo devastador para revelar.
Mesclando narrativas do presente e do passado, A sala das borboletas mais uma vez mostra a habilidade de Lucinda para criar uma saga familiar inesquecível.