20 de março de 2016

[Resenha] Amor Fatal

Título: Amor Fatal
Autor: Gabriel Sidney
Editora: Autor independente
Páginas: 265
Ano: 2015 (Segunda edição)
Skoob: Adicione



Emma convive com a morte, ela pode prever a maneira como uma pessoa vai morrer e após sua premonição a pessoa tem apenas sete dias de vida antes que chegue o seu fim. Quando Emma conhece Tony e os dois embarcam em um relacionamento, a jovem prevê a morte dele e agora procura uma maneira de salvá-lo.
Ainda muito pequena, Emma descobriu que poderia prever a morte das pessoas. Com apenas oito anos de idade ela viu como uma amiga de sua mãe morreria e dentro de sete dias sua visão se cumpriu. A partir desse dia, ela vias as pessoas morrendo e não podia fazer nada para impedir. Com medo, somente revelou seu estranho dom para uma amiga. Emma não podia controlar nada, não sabia quando teria uma visão, não escolhia a pessoa que queria ver a morte e nem mesmo podia alterar o destino da pessoa. A última premonição que teve foi com seu pai, que morreu em um acidente de carro sete dias depois, exatamente como ela havia visto.
Após a morte do pai, ela precisou se mudar com a mãe e o irmão pois eles não podiam continuar pagando o aluguel. Mudaram-se para um apartamento que fica bem próximo de uma floresta, existem lendas locais que dizem que a floresta é amaldiçoada, Emma não acredita nisso mas o seu irmão mais novo, Simon, tem muito medo e evita passar perto da floresta sozinho.

No primeiro dia de aula na nova escola, ela conheceu  Ivi, que por coincidência mora no mesmo prédio e será sua nova melhor amiga. Ivi ficará com ela em um dos momentos mais difíceis de sua vida e mostrará sua amizade. Na escola ela conhece o Tony, que também é aluno novo. Ele a ajuda quando ela passa por uma situação bem constrangedora e desde então eles não se separam mais. Logo eles se apaixonam e começam um relacionamento.
Mas a felicidade do jovem casal fica abalada. Na festa de formatura, no momento em que se beijam, Emma prevê a morte de seu amado e sai correndo, desesperada. Ela se isola, não quer falar com ninguém e só sabe chorar. Não entende o motivo disso tudo, justamente quando começava a ser feliz de novo o seu "dom" (ou seria maldição?) resolve aparecer e estragar tudo.

Agora ela tem sete dias para tentar impedir a morte de Tony e dessa vez não pode ficar calada, precisa de ajuda. Ao buscar por ajuda a jovem vai ter algumas revelações importantes e decisivas, mas a cada nova revelação ela só consegue perceber a morte de Tony cada vez mais próxima e sem ter a solução.
Minha impressão
É uma trama instigante e o enredo conta com mistério, suspense e romance. Os capítulos não são longos e a leitura é ágil pois as cenas se encerram em momentos decisivos. A diagramação está muito bonita, no canto de cada página tem um detalhe de folhas bem legal e no começo de cada capítulo a página é diferenciada, um pouco mais escura. Antes de começar cada capítulo o autor colocou citações de grandes nomes como William Shakespeare, Paulo Coelho, Leonardo da Vinci, Fernando Pessoa e alguns outros. 

Amor Fatal possui uma pegada mais jovem e pode agradar pessoas de todas as idades, o romance não é tão marcante e chega a ser mais leve, o que se sobressai é o dom (que eu acho ser uma maldição) de Emma e sua luta para tentar impedir que Tony morra. Além disso, também tem uma questão que surgiu no final da trama e aparenta ser o começo de uma nova história, o livro é o primeiro de uma série e acredito que o próximo volume seja mais voltado para o sobrenatural. 

Minha nota para o livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário