Entrevista com Natalia Santos

20 de novembro de 2020


Sobre a autora:

Natalia Santos tem 24 anos, mora em Bombinhas, uma pequena península no litoral de Santa Catarina. Formada Tecnóloga em Design de Interiores, descobriu que o seu verdadeiro mundo são os livros que lê e as histórias que cria. Geek assumida, é fã de O Senhor dos Anéis, Star Wars, Game Of Thrones, Sarah J. Maas e tudo que há de bom.

[Resenha] A Rainha Perdida

 

Título: A Rainha Perdida (Livro #1)
Autor: Ana Cristina Melo
Editora: Opala
Páginas: 368
Ano: 2020
*Cortesia da editora e da LC Agência de Comunicação
Sinopse: O mundo passou por guerras, escassez de recursos naturais e tragédias ambientais devastadoras. Aghaia, um dos países criados após a nova divisão mundial, é governada por Petrus, um Rei que mantém um controle cruel, justificado pela manutenção da paz. Dividida em Distritos, de onde seus moradores não podem sair, Aghaia nada deixa faltar à subsistência de sua população, mas o preço é alto. Quem vive à margem da Capital precisa cumprir uma cota de 14 horas diárias de trabalho. Ellena nasceu no Distrito Sete, e cresceu descobrindo que nada é o que parece, como o fato de terem abolido do dicionário a palavra “liberdade”, entre tantas outras. Na busca por um futuro diferente, Ellena realiza o sonho de se tornar uma Admitida e poder se mudar para a Capital. Mas o que parecia ser a solução para sua vida e de sua família, logo se mostra um grande pesadelo e uma viagem sem volta, na qual Ellena terá que aprender os caminhos para fugir do labirinto político de Petrus e dos labirintos do seu próprio coração.

Autoras que são referência no feminismo negro

20 de Novembro o Dia da Consciência Negra, uma data importante de luta contra o racismo. É necessário ressaltar que todos os dias, a cada momento, é preciso combater o racismo.

No "Quem é o autor?" de hoje eu trouxe 6 mulheres, autoras nacionais e internacionais, que são símbolo no feminismo negro. Veja se consegue identificar alguma dessas autoras só olhando para as fotos.

[Resenha] Dorothy Tem que Morrer

18 de novembro de 2020

 

Título: Dorothy Tem que Morrer (Livro #01)
Autor: Danielle Paige
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 384
Ano: 2016
*Cortesia da editora
Sinopse: Contos de fadas revisitados Eu não pedi nada disso. Nunca pedi para ser uma heroína. Mas, quando toda a sua vida é levada por um tornado – incluindo você –, não há escolha a não ser continuar, certo? Claro que eu li os livros. Assisti aos filmes. Conheço a música sobre o arco-íris. Mas nunca imaginei que Oz fosse assim. Um lugar onde Bruxas Boas não são confiáveis, Bruxas Más talvez sejam boazinhas e macacos alados são executados por atos de rebelião. Ainda há uma estrada de tijolos amarelos, mas até isso está se desfazendo. O motivo? Dorothy. Dizem que ela retornou a Oz. Dizem que ela tomou o poder. E agora ninguém está seguro... Meu nome é Amy Gumm... Eu sou a outra garota do Kansas. Fui recrutada pela Ordem Revolucionária dos Malvados. Fui treinada para lutar. E tenho uma missão.

[Resenha] Piano Mecânico

Título: Piano Mecânico
Autor: Kurt Vonnegut
Editora: Intrínseca
Páginas: 496
Ano: 2020

*Cortesia da editora

Sinopse: Clássico redescoberto da literatura distópica narra um mundo dominado por gerentes, engenheiros e máquinas.
Em um futuro não muito distante, pós uma nem tão distópica Terceira Guerra Mundial, as máquinas finalmente venceram. Quase tudo foi automatizado e logo a sociedade se dividiu sob um novo sistema de estratificação não mais baseado em dinheiro, mas sim em inteligência. De acordo com seu QI e capacidade intelectual, os indivíduos são classificados e registrados em um cartão perfurado e sua posição social ― um destino de glória ou esquecimento ― só pode ser definida a partir da análise desses dados.
Do lado dos privilegiados ― engenheiros e gerentes ― o doutor Paul Proteus leva uma vida confortável no alto escalão das Indústrias Illium, o maquinário que controla toda a vida da cidade homônima. Sua casa confortável, o prestígio entre os pares, a esposa atenciosa e dentro dos padrões: absolutamente tudo está em seu devido lugar e a ordem impera. A visita inesperada do inquieto e inconformado Ed Finnerty, um ex-colega de trabalho, promove um abalo sísmico em Paul e suas consequências, a princípio restritas à psique, logo se transformam em uma ameaça não apenas ao seu estilo de vida, mas ao de toda a estrutura que o cerca.
Quando atravessa o rio que divide a cidade e suas castas, Paul vê com os próprios olhos como é a vida de quem foi excluído do sistema. Mais do que uma crítica à automação e ao progresso desenfreado das tecnologias, Piano mecânico é um livro sobre o desconforto inerente que toda estrutura social causa ao homem moderno. Escrito logo após a publicação de 1984, livro pelo qual Vonnegut admitiu ter sido fortemente influenciado, a obra compartilha com Orwell a ansiedade do pós-guerra e o medo de que, em tempos de paz, as nações venham a se submeter a níveis potencialmente paranoicos de controle social.

Principais motivos para a perda de seguidores no Instagram

15 de novembro de 2020

 

Você está perdendo seguidores com frequência? Isso é normal, vou te explicar o que acontece, então chega mais e vamos conversar!⁣⁣ Ah, se você começou seu bookstagram há pouco tempo ou quer começar um esse post também é para você.⁣⁣

[Resenha] Querido Intruso

13 de novembro de 2020

 

Título: Querido Intruso
Autor: Camila Alkimim
Editora: Publicação independente
Páginas: 335
Ano: 2020
*Acervo pessoal

Sinopse: Os dias de Bárbara não têm sido nada fáceis. Entre estudar, trabalhar e suportar o namorado imprestável da mãe, ela se sente exausta. Até que, certa noite, um evento a leva ao limite e a faz partir sem olhar para trás.

Quando passa a dividir apartamento com seu melhor amigo, Barb sente que tudo está melhorando, mas é ao encontrar um lindo intruso invadindo a sua cozinha, que a vida passa a ter emoção. Felipe não é o que ela esperava encontrar, mas talvez fosse exatamente o que ela precisava ter.