24 de fevereiro de 2016

[Resenha] Era Uma Vez no Outono

Título: Era Uma Vez no Outono (Livro 02)
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2016
Skoob: Adicione 



Era Uma Vez no Outono é o segundo volume da série As Quatro Estação do Amor. Lillian é a jovem herdeira de uma fortuna mas sua família quer que ela se case com um homem com títulos, não importando o caráter ou o bom senso dele. Marcus é um conde rigoroso e conservador que não aprova o comportamento liberal da jovem americana. Lillian e Marcus não se dão bem e estão sempre brigando e afrontando um ao outro. Continue lendo a resenha e saiba mais sobre o casal.
Não contém spoiler do volume anterior 
Na série As Quatro Estações do Amor, quatro amigas se unem para conseguir um casamento para cada uma. No volume anterior (Segredos de Uma Noite de Verão), vemos a história de Anabelle e Simon, duas pessoas que só viam os defeitos um do outro e não gostavam das impressões que tinham, até quem em uma determinada noite de verão... tudo muda. 

Nesse segundo volume veremos, Lillian Bowman, uma jovem irreverente com costumes nada convencionais. A família de Lillian é dona de uma empresa de sabonetes e a jovem é herdeira de uma fortuna invejável, mas seus pais querem casá-la com algum aristocrata e para isso viajam até Londres, onde estão os mais renomados. Ao chegar na cidade, Lillian procura um perfumista e pede que lhe faça uma fórmula que ela havia desenvolvido, a combinação é audaciosa e o resultado é uma fragrância única e aparentemente afrodisíaca. 
Marcus Marsden é um britânico tradicional, muito reservado e totalmente controlador, ele é o conde com o título mais antigo de Londres e o solteiro mais cobiçado. Porém, sua postura indiferente aos demais, é vista como arrogância. Mas o que ninguém sabe é que sua criação foi muito difícil e ele sofreu com as investidas de seu pai em torná-lo um herdeiro de coração duro, independente e que não abaixaria a cabeça para ninguém. 

Por anos, Marcus foi maltratado pelo pai e pela negligência da mãe, mas ele tornou-se um homem diferente e jamais pensou em ser ou agir como o pai queria. No entanto, sua criação dura deixou cicatrizes e ele não consegue expressar bem seus sentimentos. Marcus é um homem que mantém uma postura rígida mas que tem um coração grande, é protetor, carinhoso, cortês... um perfeito cavalheiro. 
Desde o volume anterior, Marcus e Lillian não se dão bem, por motivos óbvios, já que a jovem americana é totalmente o oposto do conde. Os dois se desprezam e ficam irritadíssimos quando precisam interagir um com o outro. A família de Lillian está hospedada na propriedade do conde e por mais que não queiram, os dois acabam se encontrando algumas vezes. Em uma tarde de outono, um desses encontros acontece e algo inesperado surge entre eles. O que era visto como desprezo dá lugar a um sentimento diferente e eles não sabem administrar essa nova sensação. Não conseguem parar de brigar e não admitem que, na verdade, um amor está crescendo em seus corações. 

Um conde como Marcus não poderia se casar com uma jovem audaciosa como Lillian, a união deles seria mal vista pela sociedade. Será que eles darão uma chance ao amor e Marcus vai desafiar as regras que lhe são impostas? Por que dois jovem que sempre se odiaram tiveram uma mudança tão drástica? O perfume afrodisíaco de Lillian teria alguma coisa a ver com essa mudança repentina? 
Minha impressão
O livro me conquistou desde a primeira página.A escrita da autora é delicada, elegante e nos proporciona uma leitura deliciosa e envolvente. O romance entre Lillian e Marcus vai acontecendo lentamente e eles não assumem o que sentem, preferem continuar a afrontar e desafiar um ao outro do que admitir que estão apaixonados. Acompanhar o desenvolvimento dessa relação é maravilhoso. A trama também conta com muitos momentos de descontração e me renderam boas gargalhadas, Lillian com seu jeito americano em meio ao tradicionalismo de Londres tornou-se uma personagem divertidíssima. 

Também podemos ver as quatro amigas juntas, as Flores Secas (como se denominam, pois são solteironas em idade de casar mas que ainda não foram cortejadas) só que agora a Annabelle não é solteira e, para o deleite das amigas, lhes dá algumas impressões de como é a vida de uma mulher casada. 

Agora, o que me deixou tensa foi o final desse livro, gente, que final!!! são momentos angustiantes e tudo parece se encaminhar para um final terrível, que aflição!!! Já o epílogo... acaba em um momento decisivo e dá indícios do que esperar no terceiro volume, pensa em uma pessoa ansiosa! sou eu esperando o terceiro livro. 

Veja os outros volumes da série: 

1- Segredos de Uma Noite de Verão (Resenha)
2- Era Uma Vez no Outono
3- Pecados no Inverno
4- Escândalos na Primavera 

Minha nota para o livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário