11 de julho de 2016

[Resenha] O Amor nos Tempos do Ouro

Título: O Amor nos Tempos do Auro
Autora: Marina Carvalho
Editora: Globo Alt
Páginas: 328
Ano: 2016
Skoob: Adicione
*Acervo pessoal


Uma obra que além de nos apresentar um belíssimo romance, nos presenteia com ricos detalhes e um conteúdo histórico fascinante. Leia a resenha para saber mais.
Cécile Lavgne foi criada com liberdade e seus modos são diferentes das demais moças de sua idade, no entanto, nunca faltou com respeito e sempre foi muito respeitável. Seu pai lhe prometeu que jamais a forçaria a casar se não fosse por amor e por sua própria vontade. Porém, após perder toda a sua família o seu único parente vivo, irmão de sua mãe, manda trazer a jovem para o Brasil com a finalidade de obrigá-la a se casar com um senhor severo.

Cécile se desesperou ao perceber que seus dias estavam contados, o casamento já tinha uma data certa e o seu sofrimento só fazia se intensificar com o passar dos dias. Sua viagem para o Brasil foi marcada pelo deplorável estado da nau que embrenhava-se no oceano e ela, por vezes, desejou morrer ali mesmo para não ter que cumprir com o destino cruel que a aguardava.
Ao chegar no Brasil, mal teve tempo para descansar pois seu tio a mandou para a casa de seu futuro esposo, garantindo que ele lhe respeitaria até a data do casamento mas lhe advertiu que deveria cumprir com as ordens dadas, pois o futuro marido era um homem cheio de regras e impiedoso com quem as descumprisse. Para chegar em segurança em Minas Gerais, Fernão foi contratado por ser conhecedor da mata e de confiança do seu futuro marido.

Logo que se conheceram não simpatizaram um com o outro. Fernão via em Cécile uma jovem mimada que casaria para garantir o dinheiro da herança, Cécile via em Fernão um homem arrogante e um selvagem sem caráter. Ambos pensaram que a viagem seria intolerável se não fossem pelos demais membros da expedição, mas os dias que se seguiram serviram para que pudessem se conhecer e ver que aquelas primeiras impressões poderiam estar enganadas (ou não).
O percurso não foi fácil,  e durante a trajetória, o que Cécile mais queria era um milagre. Algo que a pudesse tirar da sentença que era o seu casamento, mas suas preces não foram atendidas e a jovem foi entregue. Nem em seus piores pesadelos ela imaginaria as barbaridades que presenciaria naquele local. Seres humanos sendo tratados como meras mercadorias e subjugados à castigos hediondos sem, ao menos, terem alguma culpa.

A estadia de Cécile na casa do futuro marido seria em meio aos manifestos dela para que essa desumanidade tivesse um basta, ela não se importava com cor ou classe social, defenderia qualquer um que estivesse em apuros mas seus atos não passariam impunes pelo seu noivo. Quando já estava perdendo as esperanças, Cécile percebe que ainda poderia ter o seu milagre, mesmo que tardiamente e lutará com todas as suas forças para tentar alcançá-lo.
Minha impressão
Que livro fascinante! É impossível  não se apaixonar por essa história. Com uma trama cativante e um enredo muito bem construído, vamos avançando na leitura de maneira à conhecer um pouco mais sobre a nossa história e ao mesmo tempo acompanhar a evolução de Cécile. Sem dúvida alguma, ela é uma personagem cheia de fibra e que ao longo das páginas vai amadurecendo.

A narração é feita em terceira pessoa mas em alguns capítulos podemos ver a situação pelo olhar de Cécile, que possui o hábito de escrever um diário e através dele entendemos melhor seus sentimentos. Fernão também nos surpreende ao longo da trama e durante a leitura vai nos conquistando aos poucos. O romance entre eles não foi algo planejado e nem mesmo aconteceu de maneira corrida na narração, é algo que vai surgindo e que acontece no tempo certo. Cécile é uma jovem ingênua (ou seria melhor inocente?) e Fernão não se aproveita dela, pelo contrário, sabe a preciosidade que tem diante de si e a trata como ela merce. 

Eu estou acostumada a ler romances de época e históricos e digo, com toda a certeza, que esse é um dos melhores que eu já li. No começo do livro tem uma nota da autora e a Marina faz questão de dizer que para a construção desse romance ela precisou fazer muitas pesquisas. Toda a sua pesquisa está refletida nas páginas de O Amor nos Tempos do Ouro pois o conteúdo histórico que encontramos é de extrema qualidade. 

Não poderia deixar de mencionar que os personagens secundários também ganham o seu espaço e possuem papeis fundamentais para o desenvolvimento do enredo, cada um à sua maneira mas todos são importantes. 

Minha nota para o livro


Clique na seta para ver mais fotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário