[Resenha] Jogos Vorazes

7 de outubro de 2019

Título: Jogos Vorazes
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 400
Ano: 2012
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Na abertura dos Jogos Vorazes, a organização não recolhe os corpos dos combatentes caídos e dá tiros de canhão até o final. Cada tiro, um morto. Onze tiros no primeiro dia. Treze jovens restaram, entre eles, Katniss. Para quem os tiros de canhão serão no dia seguinte?...
Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte!
Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?
Resenha
Incêndios, secas, desastres naturais... e uma guerra brutal pelo pouco de recursos que ainda restavam, muitos fatores contribuíram para que o planeta fosse quase destruído. O resultado disso tudo é Panem, um país que se reergueu das cinzas. Uma Capital e treze distritos. Mas vieram os Dias Escuros e os distritos se levantaram contra a Capital, doze distritos foram derrotados, o décimo terceiro, apagado! Para impedir que novas rebeliões acontecessem, a Capital criou os Jogos Vorazes.

Os jogos são uma punição pela rebelião e as regras são simples, cada distrito deve fornecer um garoto e uma garota para participarem dos jogos, são os chamados Tributos, e ao todo são vinte e quatro. Os tributos são aprisionados em uma arena de proporções gigantescas a céu aberto e devem lutar entre si até a morte, podendo restar vivo apenas um. Tudo é transmitido ao vivo pela televisão.
“Para fazer com que a coisa seja humilhante, além de torturante, a Capital nos obriga a tratar os Jogos Vorazes como uma festividade, um evento esportivo que coloca todos os distritos como inimigos uns dos outros. O último tributo vivo recebe uma enxurrada de prêmios, principalmente comida. Durante o ano seguinte, a Capital fornecerá ao distrito vencedor cotas extras de grãos e óleo, e até mesmo guloseimas tais como açúcar enquanto o resto de nós luta contra a fome.”  
Katniss Everdeen é uma jovem do Distrito 12, o mais pobre entre os distritos. Ela perdeu o pai há alguns anos e desde cedo precisou tomar conta da família, Katniss é uma caçadora e está acostumada a lutar para sobreviver, mas nada comparado aos Jogos Vorazes. Ela é ótima com arco e flecha, sabe montar armadilhas, seguir rastros, é boa em negociações. Prim, a sua irmã, é a pessoa mais importante para ela, Katniss morreria por Prim. E mataria também.

Quando Prim é escolhida no sorteio do Distrito 12 para participar dos Jogos Vorazes, Katniss não pensa duas vezes e se oferece em seu lugar. Há muitos anos o Distrito 12 não tem um voluntário, muito menos um vencedor. Katniss sabe que as chances de vencer são mínimas, mas não poderia deixar a sua pequena e doce irmã participar. O outro tributo do Distrito é Peeta, um garoto que a ajudou quando ela era bem mais nova e desde então ela se sente em dívida com ele, agora não poderá pagar a sua dívida porque precisa lutar com ele até a morte.
Até chegarem à arena, muitas coisas acontecem e os tributos são preparados. Eles recebem um banquete, se vestem com roupas novas, têm treinamento para algumas habilidades e são instruídos por vencedores de seus distritos das edições anteriores. Peeta e Katniss logo despertam curiosidade entre os demais tributos e começam a interessar os patrocinadores, o instrutor deles os orienta a esconder as suas verdadeiras habilidades e mostrá-las apenas na arena quando for necessário.

Mas além de força e agilidade, os Jogos Vorazes também são jogos de raciocínio e Katniss vai precisar ser calculista em suas ações para agradar os patrocinadores e o público, ela pode conseguir itens de extrema importância para a sua sobrevivência se fizer as coisas certas. Para isso, ela e Peeta têm de se unir. Um distrito só pode ter um tributo vivo, mas isso é assunto para se pensar depois, o que Katniss tem que fazer é dar o show que todos esperam e, assim, poder voltar para casa, para Prim.
Minha impressão
Eu não sei por que demorei tanto tempo para ler esse livro, eu sou completamente fascinada pela história, assisti aos filmes inúmeras vezes e agora que li eu gosto ainda mais, é uma trama tão envolvente e intensa que é impossível ler e não gostar. Mesmo já sabendo o que aconteceria, a cada capítulo eu ficava ansiosa para ver como as coisas se desenvolveriam e a vontade era de não parar de ler até chegar ao final.

Como eu já imaginava, devorei o livro quase que de um dia para o outro e estou louca pelo segundo volume, que só não comecei a ler ainda porque eu queria escrever essa resenha antes. A Katniss é uma personagem forte, tem seus medos e não os deixa transparecer, ela vai ganhando confiança cada vez mais e crescendo nos Jogos Vorazes, uma competidora difícil e habilidosa. Ela e Peeta se unem e o público os vê como um casal, então por que não dar a eles exatamente o que querem? Katniss tenta fazer parecer que estão apaixonados, assim podem ganhar mais patrocínio, mas ela não confia em Peeta, afinal, eles devem se matar, só um deles pode sair vivo dos jogos.

Jogos Vorazes é uma distopia com muita ação e nos deixa tão ligados à leitura que é como se estivéssemos lá na arena ao lado de Katniss, eu me sentia eufórica e assustada junto com ela, quando Katniss precisava fazer silêncio para não ser descoberta o meu coração quase saltava pela boca de nervosismo.

Quem ainda não leu, recomendo demais! Se você assistiu aos filmes e gostou, dê uma chance aos livros, garanto que você vai gostar também.

Minha nota para o livro

11 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Acredita que eu ainda não li essa triologia? Hahaha. Sinceramente não costumo ler livros nesse estilo, mas esses são uns que tenho bastante curiosidade, já que sempre vejo falarem super bem. Adorei tua resenha!!!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Oii tudo bem, sempre tive vontade de ler os livros assisti apenas ao primeiro filme se não me engano preciso ver o restante, adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Deu até uma saudade dessa trilogia e estou relendo os livros juntos com alguns igs literários.
    O meu predileto dessa saga é Em Chamas que acho o ápice das aventuras, lutas e jogos políticos do enredo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Eu sou super rendida pelas histórias, ainda mais dos livros, por isso essa resenha me deixou com sentimento de saudosismo hahha eu também li depois de assistir os filmes, mas não me arrependo pois vejo que os livros são bem mais aprofundados, com seus toques diferentes. Adorei a resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Das distopias modernas eu confesso que jogos vozes esta um pouco longe de ser uma das minhas favoritas, apesar de ser um excelente livro.
    Eu sou daquelas que julga as sequencias, pois parecia que tudo estava resolvido no primeiro mesmo e sim, a historia deixa uma abertura para continuação, mas poderia ser com outros personagens e de outra forma. Enfim, obviamente estou querendo ler o novo livro que foi anunciado.

    Silviane, blog Memento Mori • Participe do Top Comentarista de Outubro

    ResponderExcluir
  6. Oi, oi
    Então, eu não assisti aos filmes. E tenho vontade de ler os livros. PORÉM, eu estou indo por partes nessa minha vida de ler séries literárias. Terminei ontem A Bússola de Ouro. E comecei hoje o último de HP.
    Preciso ir com calma, para não pirar.
    Adorei sua resenha. Deu pra perceber o quanto você gostou. 5 estrelas e favoritado, né????
    Chegará minha vez.
    Abraços

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Eu li a trilogia bem no hype dela, na época da produção dos filmes e até hoje amo muito, é incrível o quanto ela nos mostra coisas incríveis e também tristes. Eu amo distopias, porque elas nos fazem refletir sobre nossas vidas de um jeito muito real. Que bom que gostou da leitura, as fotos estão lindas!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Cê acredita que até hoje nao li essa série? Hahaha acho que se eu tentasse atualmente, não rolaria por uma série de motivos mas fico feliz demais em saber que você gostou, prova de que não há tempo para abraçar boas histórias.

    ResponderExcluir
  9. Jogos Vorazes é uma distopia incrível, realmente. De todos os livros, o segundo ainda é meu preferido e que acho bem similar com o filme. Espero que você continue curtindo a leitura <3

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. tai uma obra que antigamente, no hype dos filmes eu era louca pra ler, hoje em dia mesmo sabendo que os livros são superiores eu não tenho mais esse ânimo, o filme já me bastou, mas gosto da forma como foi feita, gosto das criticas as formas como o mundo anda caminhando e o caminho que estamos trilhando pra sistemas autoritarios e crueis.

    ResponderExcluir
  11. Eu AMO essa trilogia. Jogos Vorazes é minha distopia favorita e acho incrível tudo que a Suzanne fez com essa obra. Amo demais a construção da Katniss e Peeta nesse livro e como a autora consegue melhorar em cada capítulo

    ResponderExcluir