[Resenha] O Marquês

26 de julho de 2018

Título: O Marquês
Autor: Luís A. Delgado
Editora: Autografia
Páginas: 298
Ano: 2018
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Sinopse: Da floresta onde vivem a Louca da Ermida, o fantasmagórico Arvoredo e o Eremita com escritos sobre outros mundos, Augusto seguirá tentando lembrar-se de quem é e de onde veio, voando por planícies castanhas em sonhos enigmáticos, acompanhado de vozes de antigos xamãs e de espíritos. Ele não sabe da teia de poder que mãos de nobres teceram no passado, em uma vila, não sabe que veio da morte, mas fará de tudo para o saber, arremetendo contra muitas sombras em uma conspiração que se revela a cada página, pois que sente outro coração com delicada voz chamando-o de volta. Acordará?

Resenha
"Sentia-se preso a um labirinto interno, um homem exilado de suas próprias lembranças, como se houvesse nascido das águas, tal qual uma criança que não se recorda de seus primeiros anos de vida."
À beira de um rio um homem acordou todo machucado, estava sem forças e sentindo dores pelo corpo. Mas o que lhe inquietou foi o enorme vazio em sua mante. A única coisa que conseguia lembrar era do seu nome. Augusto. Não tinha ideia de quem realmente era e do porquê estava machucado, mas tinha seus instintos e eles lhe diziam para sair dali e procurar abrigo.

Após muito caminhar, já sendo alcançado pela fome e cansaço, Augusto avistou uma pequena igreja. Seu corpo não resistiu à caminhada e aos ferimentos e ele desmaiou. Quando acordou, Augusto se deparou com uma estranha mulher, aparentemente, a única pessoa pela redondeza.
Mônica ajudou Augusto assim que o viu caído na frente da igreja. Não poderia negar ajuda a um homem desamparado. Ela lhe contou a história daquela vilarejo abandonado, de como surgiu a igreja e o motivo das pessoas terem ido embora, restando ali apenas ela. Com o passar dos dias, Mônica foi ficando cada vez mais rigorosa em relação à sua crença, obrigando Augusto a se sujeitar às mesmas práticas que ela.

O fanatismo de Mônica estava incomodando Augusto, que continuava sem lembrar de nada. Então, sentindo a necessidade de saber mais sobre si ele resolve partir.  Augusto não sabe bem o que procura ou para onde ir, mas sabe que tem alguém guiando seus passos e confia no que sente.
De volta à floresta e em busca de seu passado, Augusto encontrou uma caverna e percebeu que alguém morava nela. Um eremita. Fausto era um homem muito sábio e experiente, ele abrigou Augusto e os dois desenvolvem uma certa amizade. Em pouco tempo, Fausto dividiu com Augusto o seu conhecimento e lhe abriu os olhos para assuntos mediúnicos, trazendo um pouco de clareza para algumas coisas das quais Augusto tinha dúvidas. No entanto, ainda havia muito para Augusto descobrir e ele precisava entender exatamente o que tinha acontecido com ele.

Novamente, Augusto se aventurou por caminhos que poderiam lhe ser perigosos, porém, preferiu arriscar. Ele ouviu, tanto de Mônica quanto de Fausto, um nome que despertou algo dentro de si, talvez fosse um alerta, o nome de um padre sedento por poder e capaz de fazer qualquer coisa para conseguir. Conforme avançava em sua caminhada, Augusto recordava pouca coisa de sua memória e tudo lhe indicava para procurar esse padre e falar com ele, era lá que estariam as respostas.
Minha impressão
O Marquês é um livro bastante enigmático e que prende a atenção do leitor logo nas primeiras páginas. O protagonista não se lembrar de nada sobre seu passado já é algo muito instigante, mas a maneira como ele vai descobrindo o que aconteceu é ainda mais curioso porque o autor vai inserindo informações e mesclando com as que já temos, deixando brechas para usarmos a nossa imaginação.

Cada novo personagem que Augusto conhece acrescenta algo à sua história e ele vai tendo pequenas lembranças. Achei muito legal poder descobrir junto com Augusto quem ele é, como perdeu a memória e por que estava largado na beira do rio, todo machucado.

A obra explora algumas religiões de maneira não muito profunda e ao mesmo tempo não sendo muito vaga, abordando reencarnação e o mundo dos sonhos .

Enfim, eu gostei bastante da leitura e recomendo.

Minha nota para o livro

10 comentários:

  1. Tudo bem?
    Parece um enredo bastante denso e com surpresas.
    Suas impressões me deixaram curiosa, apesar de esse não ser um tipo de leitura que eu faça com frequência.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Olá tudo bem? Adorei a premissa do livro, não conhecia a obra e fiquei curiosa com o enredo, espero ter a oportunidade de ler em breve, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oiii Bia

    Acabei de ler um livro com uma temática um pouco parecida, esse lance do personagem principal sofrer de uma espécie de amnésia, honestamente acho bem interessante e são sempre histórias que rendem bastante mistérios. Não sei se leria esse, apesar de vc ter gostado e recomendar, esse livro ainda não capta minha atenção sabe? Acho que não seria uma leitura pra mim nesse momento. Quem sabe futuramente...

    Beijokas

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oiii!

    Bia, eu não conhecia esse livro e já fiquei curiosa justamente por causa de Augusto! Gosto desse tipo de enredo, parece que o mistério vai aguçando mais até que a gente só pare quando realmente termina o livro. Enfim, dica anotada!

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Bia, tudo bem?
    O livro é um romance de época ou entendi errado?
    Eu amei a proposta desse livro e desse mistério em torno do personagem que não recorda quem é. Também achei muito interessante a questão de o autor ir entregando os acontecimentos aos poucos.
    Preciso desse livro, fiquei super interessada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o livro e achei muito bacana a abordagem, eu realmente ficaria muito curiosa para entender o que aconteceu com o protagonista, sem contar que esse tipo de enredo dá asas para a nossa imaginação de uma maneira sem igual, ne? Dica anotada!

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Não faz muito meu gênero, apesar de ter uma parte de drama que até gosto porém os temas abordados não chamam tanto minha atenção. Ficou ótima a sua resenha!

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bia, sua resenha é muito instigante e fiquei com vontade de conhecer mais a fundo essa obra, pois tive curiosidade em saber o que aconteceu com o personagem, gostei de ter envolvido o tema de reencarnação, vou procurar o enredo.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Não conheço o livro, mais estou bastante curiosa para saber mais sobre o motivo do Augusto está sem memoria. Eu não leio livros que tenha religião pois não tenho costume. Mais estou Bem curiosa em relação a esse livro.

    ResponderExcluir