14 de setembro de 2016

[Tag] Arrependimentos literários

Oi, gente. Fui convidada pela minha amiga Carol, do blog Delírios Literários da Snow, para responder a tag Arrependimentos Literários com ela. Não sei quem criou a tag mas achei super criativa.
1. Qual livro você se arrependeu de comprar porque "logo depois" encontrou por um valor bem mais baixo?
Carol: Na verdade não me arrependendo de ter comprado nenhum dos meus livros. Eu sempre espero alguma promoção para comprá-los. Sinto mais arrependimento por não ter comprado kkk
Bia: Olha, eu também sempre espero o livro que eu quero entrar em promoção. Quando é lançamento eu fico louca por ele, mas sei que se esperar um pouquinho vou comprar mais barato.

2. Qual livro você se arrepende por não ter lido antes?
Carol: Caramba, tem vários na verdade. Porém eu me arrependo muito de não ter lido Harry Potter quando eu era criança. Imagino que teria aproveitado muito mais o livro se eu tivesse lido na infância.
Bia: Livro... Nenhum especificamente, mas autor sim. Me arrependo de não ter lido Nicholas Sparks antes, sempre ouvia falar bem e mal ao mesmo tempo e adiava a leitura de qualquer livro dele. Até que li o primeiro e hoje sou super fã.

3. Se arrependimento matasse, qual livro lido seria o responsável?
Carol: Ainda não me arrependi de ler nenhum dos meus livros (ainda bem), porém me arrependo muito de ter tentado ler duas vezes o livro Morte Súbida, da J.K. Rowling. Acho que foi tempo perdido.
Bia: Crime no Hotel. Não que o livro todo seja ruim, a ideia do autor até foi interessante mas, por ser muito novo, o texto é muito imaturo e completamente repetitivo. Na minha opinião, o livro não deveria ter sido publicado tão precocemente, com mais algum esforço e até mesmo trabalho editorial, a trama poderia ter se desenvolvido um pouco melhor.

4. Em relação ao mundo literário, do que mais se arrepende?
Carol: Meu único arrependimento é que eu queria ler mais livros. Nunca consegui passar da marca de 5 livros por mês. Queria muito conseguir ler mais, porém, não consigo.
Bia: Meu atual arrependimento é não ter ido na Bienal de SP. Moro no Rio de Janeiro e já estava tudo programado para eu viajar mas nem sempre as coisas acontecem como planejamos e não pude ir.

5. Já se arrependeu por emprestar algum livro?
Carol: Normalmente eu não empresto nenhum livro meu, mas sim, já me arrependi. Ano passando emprestei um livro meu e nunca mais vi nem a cor dele.
Bia: Totalmente!!! Emprestei O meu volume único de As Crônicas de Nárnia e o livro Anjos e Demônios, para a mesma pessoa, e ela simplesmente me diz que nunca nem viu esses livros e não se lembra de ter pegado emprestado comigo. Depois disso eu nunca mais emprestei livro.

6. Qual autor você não se arrepende de ter dado uma chance?
Carol: Nossa, vários kkk’ É até difícil escolher um, mas vou escolher um que eu li recentemente dois livros que eu amei, que foram escritos por Rick Riordan, ou tio Rick, como eu costumo chamar. Seus livros fizeram parte da minha infância e ainda fazem parte da minha vida. Amo demais.
Bia: Muitos, mas vou escolher o Eduardo Spohr. Em 2010 eu entrei em uma livraria e o livro A Batalha do Apocalipse estava em destaque. Eu não fazia ideia de quem era o autor e nem conhecia nada sobre o livro. A capa e a sinopse me atraíram, comprei o livro e fiquei fascinada. De lá para cá, já li todos os livros que ele publicou.

7. Se você tivesse que escolher apenas um autor para ler pra sempre, escolheria sem arrependimentos...
Carol: Pergunta muito difícil viu?! Fiquei na dúvida entre Dan Brown e Harlan Coben, mas acho que escolheria Dan Brown porque tem suspense misturado com história.
Bia: Isso lá é pergunta que se faça? Sou fã de romances policiais, graças a Agatha Christie. O primeiro livro que eu li foi dela, O Caso Dos Dez Negrinhos (E Não Sobrou Nenhum) , hoje em dia eu já li cerca de 50 livros (ou mais) da autora e passaria a vida lendo sem o menos arrependimento.

8. Uma frase relacionada a esse sentimento:
Carol: “Ler é uma aventura que nunca tem fim”
Porque ler é a melhor coisa do mundo!
Bia: “O livro é uma extensão da memória e da imaginação”

Nenhum comentário:

Postar um comentário