26 de setembro de 2016

A leitura como terapia

Certa vez, eu estava lendo o livro "A pausa do tempo" (Resenha aqui), da autora Valéria Martins, e me deparei com um texto falando sobre a Biblioterapia. Eu, como uma leitora viciada que sou, achei a proposta completamente interessante, por vezes pensei no assunto, sempre acreditei que a leitura é uma terapia e ao ver que a ideia existia e estava sendo colocada em prática, pesquisei melhor sobre o assunto.
"A ideia é a seguinte: o cliente preenche uma ficha com informações sobre sua história, suas aspirações e seus hábitos e, a partir de uma consulta com um especialista, recebe indicações de leitura que o ajudem a enfrentar uma nova fase, encarar uma etapa importante ou simplesmente aproveitar um momento de vida." (Página 69, livro A Pausa do Tempo)
Quem nunca se sentiu melhor após a leitura de um livro? A leitura nos traz muitos benefícios e um deles é que nos ajuda a relaxar. Um dia exaustivo no trabalho, horas no trânsito, aborrecimentos constantes... O que não falta são motivos para que fiquemos tensos, mal humorados e estressados. Mas parar alguns minutos para ler, permite que um novo universo se abra diante de nossos olhos e durante a leitura nos desligamos por completo das preocupações e aborrecimentos. 
Atualmente, a leitura está sendo utilizada como terapia por muitos profissionais. Em hospitais, existem voluntários que fazem a leitura em grupo ou mesmo individual para cada paciente. Crianças e adultos internados podem ter uma melhora notável na qualidade de vida com a prática da leitura. A terapia a partir da leitura também é realizada por pessoas que não estão internadas, mas que precisam de um "escape", esses pacientes são acompanhados por um terapêutico (seja psicólogo, psiquiatra, psicoterapeuta ou bibliotecário com formação terapêutica). 

No Brasil, temos hospitais e centros de atendimentos que disponibilizam material literário como apoio e recuperação de pacientes. A biblioterapia está ganhando espaço e em algumas universidades é oferecida como curso de extensão e especialização. 

Mas eu também acho que nós, leitores, mesmo sem ter qualquer conhecimento terapêutico, acabamos ajudando pessoas com dicas de leituras. É comum indicarmos livros que possam ajudar um amigo ou familiar a passar por um momento difícil ou somente para momentos de lazer. Os grupos de leitura, que felizmente estão tendo um grande crescimento, também estão ajudando bastante, é gratificante ver pessoas se unindo com o propósito da leitura e ver o efeito que isso surte em cada uma.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário