28 de janeiro de 2016

[Resenha] Só o Amor Pode Curar a Dor

Título: Só o Amor Pode Curar a Dor (Livro 02)
Autor: Roberta Farig
Editora: Percurso
Páginas: 360
Ano: 2015
Skoob: Adicione



Após o final trágico do primeiro livro, Anabella reúne todas as suas forças para tentar se reerguer. Agora ela está uma mulher mais forte e decidida. Conta com a ajuda de suas amigas e de seu grande amor, Samuel. Porém, novamente, o destino lhe traz uma surpresa que a deixa ainda pior do que antes. Com o coração despedaçado, ela vai precisar se recuperar de uma dor que parece jamais ter fim.

Não contém spoiler do primeiro livro 

Só o Amor Pode Curar a Dor é o segundo volume da trilogia Apenas Amor (leia a resenha do primeiro livro aqui) e nos traz uma Anabella mais confiante e mais amadurecida. No final do primeiro volume, Anabella recebeu uma triste notícia que acabou com ela imediatamente. Ela desesperou-se mas encontrou conforto em seus amigos e em Samuel, que lhe trazia todo o amor que ela precisava.

Agora Anabella mora com sua amiga Daiane e juntas elas dão apoio uma para a outra, nos momentos em que precisam. Bella resolveu fazer uma viagem e visitar o orfano onde cresceu até os seus cinco anos. Ao chegar deparou-se com muitas surpresas, boas e ruins, mas dentre todas elas, uma foi especial. Nas descobertas sobre seu passado ela conhece mais sobre sua mãe e sobre si mesma, mas também recebe uma notícia totalmente inesperada, só posso adiantar que é algo relacionado ao orfanato e sobre ela ter que fazer algumas escolhas.
O relacionamento entre Anabella e Samuel cresce a cada dia, mas Samuel precisa estar sempre viajando para resolver assuntos pessoais e nunca relava o que são. Mesmo passando muito tempo afastados, eles se comunicam por e-mails, telefonemas e mensagens. Samuel faz questão de dizer, o tempo todo, que a ama e que ela nunca duvide disso. Nesse volume, nós também vamos ver alguns capítulos sob o ponto de vista dele.

Logo no começo nós conhecemos o passado de Samuel, como ele foi infeliz no casamento e como a sua esposa faleceu, ele ainda se sente culpado pela morte dela pois, talvez, se não tivesse cometido um deslize, ela estivesse viva. Não que ele a amasse, a convivência entre eles não era boa, mas por causa de seus filhos que cresceram sem a mãe.
Anabella e Samuel estão vivendo um conto de fadas, cada vez mais apaixonados a relação entre eles dá mais um passo e as coisas ficam mais sérias. Mesmo com todo esse envolvimento e cumplicidade entre o casal, Samuel ainda esconde um segredo. Durante as páginas do livro, Anabella tenta descobrir o que ele esconde, mas em vão, ele se recusa a falar abertamente com ela.

Fora as descobertas e o relacionamento com Samuel, Anabella vai passar por um momento muito tenso, onde corre perigo e sem que ninguém saiba o seu paradeiro. Aterrorizada pelo que está acontecendo, ela fica sem saídas e teme por sua vida. Acho que seria um baita spoiler eu falar mais sobre esse fato, mas digo que André (o amigo anjo da guarda) aparece novamente.
Minha impressão
Esse segundo volume está maravilhoso. Como eu havia dito na resenha do primeiro volume, Anabella está mais madura sim, ainda chorona (agora nem tanto), mas amadureceu bastante. O relacionamento entre Anabella e Samuel está exalando amor e eles estão muito felizes, mas esse segredo de Samuel pode colocar tudo por água abaixo. 

As descobertas sobre o passado de Bella são o que já se esperava mas com algumas surpresas, entendemos quais foram os motivos que levaram a mãe biológica a abandoná-la, vemos um pouco mais sobre a sua estadia no orfanato e ainda vamos conhecer, junto com ela, duas importantes figuras. Além disso, ela vai precisar fazer algumas escolhas relacionadas ao orfanato e também com a sua vida.

O final desse livro é de cortar o coração. Eu fiquei chocada quando descobri o tal segredo do Samuel. Preparem os corações para ler, pois o final desse livro é destruidor. Quero, desesperadamente, ler o terceiro volume E o Amor Venceu.

A Percurso está de parabéns pelos cuidados com o livro, a capa é linda, letras com bom tamanho e diagramação perfeita.

Minha nota par ao livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário