19 de janeiro de 2016

[Resenha] Insônia

Título: Insônia (Livro  01) - Série Nefilins
Autor: Mari Scotti
Páginas: 344
Editora: Independente
Ano: 2015
Skoob: Adicione
(A versão que eu li, é a segunda edição publicada pela editora Aped em 2014 e com 336 páginas)

Suzanna perdeu seus pais em um acidente de carro quando tinha oito anos, foi resgata por um desconhecido que ninguém viu. A jovem sofre com uma insônia forte e tem pesadelos constantes. Prestes a completar dezoito anos, acontecimentos estranhos começam a surgir e os segredos de seu passado vem à tona. Misteriosamente, dois jovens aparecem em seu caminho e ambos se apaixonam perdidamente pela garota, porém nenhum deles se revela exatamente, os dois guardam segredos que poderão mudar tudo.

O acidente que tirou a vida dos pais de Suzanna, marcou a vida dela para sempre. Desde então, ela sofre com insônia e se sente culpada pela morte deles. Ela via as árvores do lado de fora e algo lhe chamou atenção, ela chamou o pai para ver também fazendo-o tirar os olhos da estrada, em seguida o acidente acontece e ela só consegue se lembrar de imagens embaçadas, mas lembra-se claramente de ter visto um homem a tirar do carro, porém segundo relatos, ela foi arremessada para fora com o impacto.
"Não demorou muito e senti alguém me puxar por debaixo dos ombros. As mãos estavam frias, mas me passaram uma segurança imediata, cessando minhas lágrimas. A voz era autoritária, me chamando pelo nome."
Com a morte dos pais, Suzanna foi morar com os avós paternos, o avô é mais maleável e a avó mais decidida, mas os dois cuidam dela como se fosse uma filha. Com a insônia, ela tem o costume de ler na madrugada, sempre acorda às três da manhã e vai para o quintal do vizinho, pois lá tem uma árvore que ela se sente calma e gosta de ficar lá, claro que ninguém sabe e ela precisa pular o muro.

Nessas escapulidas noturnas, ela conhece Pietro, o dono da casa e absurdamente lindo, sensual e educado. Começa um romance entre eles mas Pietro sabe respeitar o tempo e os limites de Suzanna, ambos tem os mesmos gostos e Suzie logo percebe que P. sabe muito mais sobre ela do que mostra, quando o questiona, ele sempre dá um jeitinho de fugir do assunto.

Quase ao mesmo tempo, um aluno novo chega no colégio, Arthur, tão lindo quanto Pietro e já no primeiro dia ele se encanta com Suzanna. Arthur é cheio de atitudes e logo marca um encontro com ela que fica sem conseguir recusar. Suzei descobre que Arthur também sabe mais sobre ela, mas ele não foge do assunto e diz que não pode dizer e que ainda não é o tempo.
Tanto Pietro quanto Arthur, escondem uma verdade que mudará o destino de Suzanna. Ela não entende como os dois surgiram em sua vida do nada e não entende porque eles sabem tanto sobre sua vida, eles a conhecem profundamente e sabem de coisas que ninguém jamais soube. O aparecimento deles traz revelações importantes sobre o seu passado e ao buscar por respostas, ela se vê em um dilema. Um pede para que ela não confie no outro pois está correndo um grande perigo.

Com o passar das páginas, Suzanna vai se sentindo mais segura ao lado de uma porém seu coração chama pelo outro. Mas o que está em jogo não é apenas um relacionamento amoroso, é a vida de Suzanna, a escolha errada poderá trazer sérias consequências. Ao passar dos dias, a decisão fica cada vez mais difícil e a verdade vai se revelando terrível e cruel.
Minha impressão
Eu já sou fã da Mari Scotti, meu primeiro contato com a escrita da autora foi com a série Neblina e Escuridão (leia as resenhas de Híbrida e Guardião) e me apaixonei. Quando comecei a ler Insônia eu já sabia que iria gostar, mas não imaginava que gostaria tanto. Um contexto que te envolve durante a leitura e de tal maneira que você só quer terminar de ler para saber o que vai acontecer, mas a Mari é muito má, ela tem a incrível capacidade de SEMPRE terminar seus livros em momentos super críticos. Assim acontece em Insônia, o final desse livro é desesperador, eu preciso urgentemente ler Sonhos (segundo livro) e saber o que aconteceu na sequência, mas já vou me preparar pois tem o livro três (Despertar), então sei que o final vai ser tão instigante quanto esse, me deixando curiosa para ler o próximo volume. 

Eu gostei muito dos personagens, Suzanna é inexperiente e às vezes um pouquinho chorona, mas totalmente aceitável pois no lugar dela, duvido, que eu agiria de maneira diferente. Ela é inteligente, criativa, gosta de escrever (até está escrevendo um livro) mas não tem uma vida normal. Pietro e Arthur são lindos, maravilhosos, atraentes e com personalidades muito diferentes. Enquanto Pietro mais passivo, Arthur tem mais atitudes. Pietro é um galanteador nato e sabe usar sua sensualidade, Arthur não fica para trás, mas o modo de agir dos dois é totalmente oposto. Os três, são personagens cativantes, mesmo tendo ficado com uma raiva enorme de um deles, já no final, ainda assim gosto dele. São personagens marcantes e bem construídos.  

Só pra constar, Nefilim é um filho de um anjo. O resultado de um relacionamento entre um anjo e uma mulher. Isso não é um spoiler, até porque você pode procurar na internet o significado dessa palavra. 
Minha nota para o livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário