25 de janeiro de 2016

[Resenha] Descobrindo Todas as Formas de Amor

Título: Descobrindo Todas as Formas de Amor (Livro 01)
Autor: Roberta Farig
Editora: Percurso
Páginas: 282
Ano: 2015
Skoob: Adicione



Anabella Zommer foi abandonada pela mãe e deixada em uma casa de freiras enquanto ainda era um bebê. Cresceu uma criança isolada das outras e era muito triste. Aos cinco anos, foi adotada por um ótimo casal e então, começou a viver de verdade. Agora, está prestes a se formar, tem um bom emprego, uma família unida e amigas fieis. Sua vida era perfeita, até o momento mais triste e doloroso que ela teve que enfrentar.
Descobrindo Todas as Formas de Amor é o primeiro volume da trilogia Apenas Amor, posso dizer que é uma excelente introdução à série. No livro conhecemos e acompanhamos a vida de Anabella, uma jovem recatada que está começando a desfrutar os prazeres da vida. Embora tenha sido rejeitada pela mãe biológica, a jovem não tem sentimentos ruins por ela, se não fosse por causa desse abandono ela jamais teria conhecido os seus pais, seus maiores presentes.

A Família de Anabella é muito unida, são felizes e agradecidos com o que possuem. Para eles o amor é a base de tudo. Kátia e Leonardo são pais protetores e com costumes bem regrados. Mas tudo para proteger a filha dos males que o mundo causa. Anabella é uma jovem que apesar de estar começando a vida adulta, é muito inocente e em certos momentos chega a ser imatura. Seus pais querem preservar a sua pureza, ela não enxerga maldade nas pessoas, mas isso é um de seus defeitos pois o perigo pode morar ao lado ou estar bem à sua frente.
Ela está terminando a faculdade e é estagiária em uma das maiores empresas de advocacia, mas justamente por estar se formando, ela tem medo de perder seu emprego. Dentro da empresa ele encontrou verdadeiros amigos e uma em especial, a Bárbara, uma pessoa que está sempre feliz e faz questão de incentivar e espalhar coisas boas. Bárbara, será uma amiga de grande importância em um futuro próximo. Anabella também possui outras duas grandes amigas, a Tatinha e a Dai, que se estranham um pouco pois a Tatinha morre de ciúmes da amiga. Com o trabalho e a faculdade, Anabella acabou deixando de lado a Tatinha, que resolveu pressionar a amiga e começa a puxá-la para saídas noturas. Em uma dessas saídas, Anabella fica em apuros e um desconhecido surge para salvá-la do pior, André faz questão de deixá-la em segurança e logo surge uma atração entre eles.

Na confraternização de fim de ano da empresa, ela se depara com um homem lindo e que logo de cara, mexe com ela. Ele também se encanta com a beleza e simplicidade da jovem e fica atraído. Acontece que esse homem é o próprio dono da empresa, o doutor Samuel, um executivo lindo e com fama de garanhão, sua fama em relação aos relacionamentos, não é das melhores.
Samuel não dá espaço para que ela recuse suas investidas, claro, deixando sempre a cordialidade falar mais alto, porém por pouco tempo. Eles começam a trocar alguns e-mails e o assunto vai ficando cada vez mais íntimo. Nesses conversas é possível perceber que Samuel é um homem controlador e que, de fato, está muito interessado emAnabella, que fica receosa de se entregar aos seus desejos, pois além dele ser seu patrão, tem uma tal de Cecília que sempre aparece para atrapalhar seu caminho (mas a relação de Samuel com cecília não é bem... hum deixa pra lá, quando ler, você vai descobrir, mas nem tudo o que parece ser, realmente é) Com um pé atrás, ela vai driblando seus anseios e fica no meio de dois homens lindos que estão interessados nela, mas seu coração e seus pensamentos estão em Samuel.

Anabella decide que já sabe se cuidar sozinha e que já é hora de viver por si mesma, ela passa a sair mais e a ficar mais independente. Seus pais estranham o comportamento da filha e estão sempre dando bons conselhos. Quando tudo parecia muito bem , quando as coisas estavam praticamente perfeitas, um trágico acontecimento põe fim em toda essa alegria e felicidade. Assim termina o primeiro volume da trilogia, com um final de cortar o coração mas com uma continuação que promete grandes mudanças.
Minha impressão
Ao contrário do que eu esperava, o livro é mais focado na família e na amizade, é visível o carinho com que a autora escreveu o livro, as cenas são bem detalhadas mas nada que fique cansativo, pelo contrário. O amor, o carinho e cuidado dos pais de Anabella com ela e vice-versa, é lindo e emocionante. Uma família tradicional que valoriza as qualidades do outro, que se empenha em ajudar seja qual for a circunstância, Kátia e Leonardo são realmente pais exemplares e Anabella é uma jovem de muita sorte por tê-los. 

Quanto ao senhor Samuel, uma palavra: uau! Ele se mostra apaixonado por ela e diz que precisará mudar seu estilo para fazê-la feliz, nem ela e nem nós, leitores, entendemos o que ele quer dizer com isso mas pelas conversas e encontros deles, dá pra ter uma ideia do que vem pela frente. Samuel é um homem controlador, que mostra ser possessivo em seus relacionamentos (nada exagerado), por algum motivo ele me lembra o Christian Grey, até a personagem fez essa comparação, não sei se essa foi a intenção da autora, mas digo que a curiosidade fica no ar. Mas e o André? ele gosta dela, está sempre a procurando e a cortejando mas ela está mesmo apaixonada por Samuel, porém a história entre eles ainda vai render pano para manga.

Só uma coisinha me incomodou um pouco, Anabella é muito chorona, mas muito mesmo. Porém eu acho que o amadurecimento e o desenvolvimento da personagem vão ganhar um crescimento enorme nos próximos volumes, na minha opinião, esse primeiro livro mostra as fraquezas e os medos dela, para depois vir um amadurecimento adquirido com as lições da vida.

A capa é linda e a diagramação está um charme. As folhas são amareladas e as letras estão em bom tamanho. Gostei muito do livro e já comecei a ler o segundo volume Só o Amor Pode Curar a Dor, em breve postarei a resenha.
Minha nota para o livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário