[Resenha] A Metade Sombria

15 de agosto de 2019

Título: A Metade Sombria
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 464
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Após anos esgotado no Brasil, A Metade Sombria volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial com capa dura e conteúdo extra.
Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.
Resenha
Thad Beaumont está enfrentando uma situação assustadora e toda a sua família corre perigo. Ele poderia dizer que tudo começou quando teve de ir a público para revelar um segredo, só que não foi isso, tudo começou antes mesmo dele nascer. Teve um marco em sua vida que se pode dizer ter sido o evento que desencadeou todo o horror pelo qual ele está passando, foi aos onze anos de idade.

Com essa idade as coisas começaram a se moldar para o futuro de Thad, foi aos onze anos que ele escreveu o seu primeiro livro e desde então já escreveu muitos outros. E também foi aos onze anos que ele começou a sentir fortes dores de cabeça e com elas o som de muitos pássaros, sons que só ele ouvia. As dores foram tão fortes que o levaram a uma convulsão e os médicos descobriram um tumor em seu cérebro – essa foi a versão contada aos pais, a verdade estava bem longe disso.
Após a cirurgia, as dores de cabeça acabaram e Thad passou a levar uma vida normal. Ele se casou, teve um casal de gêmeos e se dedicou aos seus livros, porém, nenhuma das obras assinadas com seu nome fez sucesso. Até que ele escreveu histórias completamente diferentes das suas, eram thrillers violentos e sangrentos, esses livros ele assinou com um pseudônimo – George Stark – e todos foram sucesso de venda. Ele preferiu manter segredo e continuou assim por muito tempo.

Quando Thad escrevia como Stark não era só o seu estilo de escrita que mudava, tudo nele ficava diferente e sua esposa notava a diferença, ela nunca gostou de Stark. Era como se ele assumisse outra personalidade, Stark era a “metade sombria” que se apossava do corpo dele. Mas Thad precisou se livrar de Stark quando um jornalista intrometido descobriu a verdadeira identidade do escritor de thriller, antes que o jornalista revelasse o segredo Thad fez uma matéria para uma revista importante e nessa matéria ele não só contou tudo como também assassinou George Stark com uma encenação em um cemitério em Castle Rock e tinha até uma tumba fictícia.
E então as coisas começam a ficar realmente feias para ele, George Stark não aceita ser deixado de lado depois de tantos anos, ele sente que é o responsável pelo sucesso de Thad e não quer ser jogado fora como se fosse um lixo, foi ele quem deu fama e dinheiro a Thad e agora quer reivindicar o seu lugar. Um pseudônimo que ganha vida e força para ir atrás daqueles que executaram a sua morte, todos os envolvidos nessa encenação estão a um passo da morte, mas não qualquer morte, eles vão sofrer no melhor (ou deveria dizer pior?) estilo George Stark.

Assassinatos brutais começam a acontecer e em todas as cenas dos crimes há impressões digitais de Thad e muitos vestígios apontam para que ele seja o assassino. Porém, ele tem álibis perfeitos para cada um dos casos e isso deixa a polícia intrigada. Thad sabe o que está acontecendo, é Stark, e ele quer voltar. Mas como convencer a polícia de que um pseudônimo ganhou vida e está cometendo todos esses crimes? George Stark está definhando e precisa de Thad, mas sua força descomunal e sua brutalidade continuam intactas, ele vai usar isso contra o Thad para tentar fazê-lo escrever, há muita coisa em jogo e nenhum deles pode ceder. Mas se Thad voltar a escrever pelo pseudônimo ele está perdido.
Minha impressão
Eu sou fascinada pelos livros do King e estava morrendo de curiosidade com A Metade Sombria, a premissa é completamente intrigante! Quando finalmente eu comecei a ler não queria mais parar, a cada página algo acontece para nos manter presos à leitura.

Thad nunca fez sucesso com os seus livros, mas quando começou a escrever thrilleres brutais sob o pseudônimo George Stark os livros venderam muito e ele preferiu manter segredo sobre a verdadeira identidade por trás de Stark. Só que um jornalista descobriu e antes que ele revelasse o próprio Thad vai a público e conta tudo, matando seu pseudônimo. E Stark misteriosamente ganha vida e começa a perseguir todos os envolvidos com a encenação de sua morte, ele é um assassino cruel, exatamente como em seus livros.

Esse livro tem um ritmo eletrizante demais e a trama tem uma mistura de sobrenatural com policial e um toque de terror que eu adorei, confesso que esperava encontrar uma história de terror bem mais pesada, mas é perfeito, mexe com o nosso psicológico e o autor nos dá detalhes muito sinistros e nos assassinatos temos descrições precisas dos crimes, são cenas violentas. O mistério envolvendo os pássaros é algo surreal! O final do livro me deixou chocada, eu não esperava nada parecido.

Para os fãs do King com certeza é uma obra que vai agradar e para quem ainda não leu nada dele é uma ótima opção também! Terminei a leitura extremamente satisfeita, recomendo demais.

Minha nota para o livro

11 comentários:

  1. Eu amo a escrita do King e já li esse livro. Adorei, além da editora ter trazido uma edição maravilhosa para leitor algum por defeito!

    ResponderExcluir
  2. Faço parte do time de leitores que adora as obras do King, até as que me cansam eu gosto hahaha
    Já tenho este livro na estante, só tá faltando um tempinho para conseguir lê-lo. Você me deixou ansiosa!

    ResponderExcluir
  3. Oi, sou bem curiosa para ler esse livro,a ideia do pseudônimo que ganha vida é super interessante.

    ResponderExcluir
  4. Eu resenhei esse maravilhosos também!!! O que mais gostei nessa história, é como ela é paralela à vida do mestre. Stark é muito o Bachman do King! Sensacional essa leitura. Eu sou a loka do King, e me orgulho disso. hahahahaha

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz, eu estou louca por este livro, não só pela história que eu acho que vou amar, mas por esta edição maravilinda da Biblioteca do King. Deve ser uma história bem louca, estilo o médico e o monstro. Quero muito. Ótima resenha.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Bea

    Fiquei louca por esse livro quando vc resumiu que é uma mistura de policial com sobrenatural, o que o King aliás faz de melhor e ritmo ser eletrizante me anima muito, estou precisando de uma obra assim, que me deixe presa, cheia de expectativa. Dica anotada.

    Beijos, Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu nunca ouvi falar deste livro antes, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura!! :) Fiquei curioso.

    Nao fazia ideia desse misterio a volta do Stark. Seja como for, costumo gostar de conhecer essas misturas de generos!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Que premissa mais interessante. Primeiro por ser um livro do Stephen King, segundo por toda a história criada pelo autor. Acredita que nunca li nada do autor? Tenho muita curiosidade ainda mais por saber que vários livros se tornaram filmes. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  9. Eu PRECISO ler algo do King! Sua resenha me deixou com tanta vontade de sair correndo e comprar o livro imediatamente haha. Apesar do livro não ser totalmente o meu gênero favorito, acho legal sair da zona de conforto. Estou curiosa para conhecer essa obra.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. eu sou perdidamente apaixonada pelas histórias que o king conta! tudo que ele faz eu quero ler e esses livros da Biblioteca são meu sonho de consumo de princesa! Eu tenho um só, mas preciso comprar os outros e esse também.
    Amei a resenha e fico muito feliz que você tenha gostado do livro, me deu até uma empolgação hahahahahahahah

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Confesso que li apenas 3 livros do King, mas que deppis de It, não li mais nada. Criei uma coisa.. não sei explicar.

    Ele escreve muito bem, com certeza esse livro é uma boa pedida, né?

    Beijo.

    ResponderExcluir