21 de maio de 2018

[Resenha] A Incendiária

Título: A Incendiária
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 448
Ano: 2018
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Sinopse: Uma criança com o poder mais extraordinário e incontrolável de todos os tempos. Um poder capaz de destruir o mundo. Após anos esgotado no Brasil, A Incendiária volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial com capa dura e conteúdo extra. No livro, Andy e Vicky eram apenas universitários precisando de uma grana extra quando se voluntariaram para um experimento científico comandado por uma organização governamental clandestina conhecida como “a Oficina”. As consequências foram o surgimento de estranhos poderes psíquicos — que tomaram efeitos ainda mais perigosos quando os dois se apaixonaram e tiveram uma filha. Desde pequena, Charlie demonstra ter herdado um poder absoluto e incontrolável. Pirocinética, a garota é capaz de criar fogo com a mente. Agora o governo está à caça da garotinha, tentando capturá-la e utilizar seu poder como arma militar. Impotentes e cada vez mais acuados, pai e filha percorrem o país em uma fuga desesperada, e percebem que o poder de Charlie pode ser sua única chance de escapar.

Resenha
Andy e sua filha Charlie precisam fugir do governo para ficarem juntos e vivos. Eles querem a garota, querem estudá-la e usá-la como um ratinho de laboratório e depois que todos os testes forem feitos e puderem entender o seu poder eles vão matá-la. Mas tudo isso começou há alguns anos...

Andy era apenas um universitário precisando de dinheiro quando surgiu a oportunidade de participar de um experimento científico, mesmo ficando com algum receio ele decidiu se inscrever. A Oficina (como a organização era conhecida) escolheu doze universitários e injetou água no organismo de seis deles, já nos outros eles injetaram uma substância chamada de Lote Seis. Andy fazia parte desse segundo grupo e foi então que a sua vida mudou completamente.
Lá ele conheceu Vicky, ela também havia sido escolhida para o experimento e recebeu o Lote Seis. Ninguém sabia ao certo o que era o Lote Seis, mas Andy e Vicky começaram a perceber coisas estranhas acontecendo ao redor deles e os monitores afirmavam que tais coisas eram só alucinações. Foram 48 horas em observação e depois disso nenhum dois dois voltou a ter algum sossego. Eles desenvolveram poderes psíquicos e o governo jamais deixaria de observá-los.

Andy e Vicky se casaram e tiveram uma filha, mas devido ao experimento com o Lote Seis a menina nasceu com a genética alterada e mostrava desde cedo sinais de ser extremamente poderosa, ela podia criar fogo com a mente, mas ainda não sabia controlá-lo, o que gerou inúmeros acidentes. Era preciso fazê-la entender o quão perigoso podia ser mexer com fogo e, para isso, durante o seu crescimento os pais a instruíam a não fazer "a Coisa Ruim".
Agora Charlie e o pai estão fugindo da Oficina, durante anos a família tentou despistá-los, mas a organização sempre os vigiou de perto. A capacidade de controlar o fogo despertou um grande interesse na Oficina e eles querem Charlie, seu pai é totalmente descartável. Percebendo o perigo cada vez mais perto, os dois tentam escapar como podem.

Andy tem o poder de controlar a mente de outras pessoas, ela as "impulsiona" com a própria mente e lhes diz o que fazer, no entanto usar seu poder tem consequências e ele vem sofrendo com elas. Mas para salvar a vida de sua filha ele corre todos os riscos, sua única preocupação é a segurança de Charlie. Já Charlie entra em um forte conflito interior, durante toda a sua vida foi alertada a não fazer "a Coisa Ruim" e agora é justamente a sua capacidade de criar e controlar o fogo que parece ser a única solução para eles se salvarem. Isso a assusta.
"Ela está gostando, pensou Andy com certo horror. É por isso que tem tanto medo? Porque gosta?"
Minha impressão
A Incendiária é um clássico de Stephen King. Com um enredo genial, a obra traz personagens muito bem construídos e se desenvolve de maneira a instigar o leitor a cada página.

Charlie é penas uma garotinha, mas sua capacidade de criar e controlar o fogo com a mente a torna perigosa e ela é vista como uma arma. A Oficina quer matá-la, mas antes de liquidá-la eles precisam estudar mais sobre o seu poder, não importando quais métodos sejam usados para isso. Andy (pai de Charlie) vai fazer de tudo para impedir a organização de colocar as mãos na sua filha, mas cada vez que usa a sua mente para controlar outras pessoas o seu cérebro se enfraquece ele está se esgotando, Andy não sabe por mais quanto tempo vai conseguir aguentar e teme pelo futuro da filha.

A trama é narrada em terceira pessoa e podemos acompanhar o ponto de vista tanto de Charlie e Andy quanto dos responsáveis pela Oficina. Vemos o tempo todo os esforços da organização para pegá-los e os dois em uma fuga desenfreada, Andy e Charlie estão exaustos, mas parar para descansar pode custar-lhes a vida.

Eu gostei muito do livro e recomendo a leitura, só senti falta de maiores detalhes no final. Ele está muito bom como o autor deixou e não há pontas soltas, mas acho faltou um epílogo para mostrar o que aconteceu depois. Mas isso não tira em nada a qualidade da obra.

Minha nota para o livro 

18 comentários:

  1. Oi Beatriz, a Larissa está lendo este livro, e toda hora fica me contando as novidades na leitura e me deixando muito curiosa. Eu já li alguns livros do King e todos eles trazem personagens e ambientes bem construídos, tenho certeza que com "A incendiária", não é diferente. Gostei muito da tua resenha, me deixou com ainda mais vontade de ler.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre sempre vejo elogios sobre as obras do King mas confesso que nunca li e nem tenho vontade. Não faz meu tipo de leitura mas tenho amigos que amam irei recomendar esse livro para os que ainda não leram.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos .

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu não gosto de livros de terror e King são livros de terror e apesar de ter achado legal a sua resenha eu posso essa dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você leu a resenha antes de comentar? Bom, se leu viu que esse livro não é terror, é mais uma ficção científica.

      Excluir
  4. Oi Beatriz!
    O que falar do SK né? Carro chefe da Suma atualmente. Adoro seus livros. Ainda não tive oportunidade de ler A incendiária. Gostei bastante dessa edição e a trama, a fuga dos personagens, o enredo deve ser um bom entretenimento. Quero ler mais pra frente.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz,
    eu nunca li um liro desse autor, muitos me disseram que ele tem uma narrativa muito detalhista o que torna a leitura um pouco cansativa. Mas por sua resenha parece que essa história prende muito a atenção do leitor e gostei desse enredo. Se eu lembrar, vou pegar o livro na livraria para sentir a narrativa dele.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu tenho visto muitos comentários sobre esse livro e a edição da Suma está um arraso. Porém, se tem um gênero que eu não leio é terror e, por isso, não pretendo ler esse livro. Aliás, nunca li nada do Stephen King.
    De qualquer forma, fico feliz em saber que a trama é tão inteligente e os personagens bem construídos. Que bom que, apesar de achar que faltou mais detalhes no final, você gostou da leitura. Acredito que, para quem gosta do gênero, este livro pode ser uma ótima indicação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria. Esse livro não é terror, viu? É uma ficção científica :)

      Excluir
  7. Eu raramente leio obras em terceira pessoa, essa forma de narrativa me deixa um pouquinho confusa mas acho que se tratando de King, ele sabe o que faz, né? Essa edição é linda demais e só de tê-la na estante já é um verdadeiro primor. Espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  8. Adoro Stephen King, mas não sei se sou capaz de resenhar um livro dele, mas sem dúvida são livros que teria gosto em ler. A incendiaria parece ser uma trama eletrizante, ainda mais tendo o enredo genial que mencionou, quero ler e descobrir o desfecho criado pelo autor e entender o seu desejo de um epílogo, fiquei curiosa.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Bia tudo bem? Adoro os livros do Steven King são uns clássicos, não conhecia esse livro ainda, mas fiquei curiosa para saber o final. Parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, sua resenha foi muito interessante, li apenas um livro do Stephen King, mas esses experimentos e suas consequências chamaram minha atenção, me instigou a curiosidade para ver o desfecho a estória.

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? Não conhecia o livro e, honestamente, me pareceu uma história meio reciclada, me lembrou até X-men haha. Para mim, funcionaria bem como um produto audiovisual, não como literatura (mas só porque, na minha cabeça, as coisas funcionam melhores assim haha). Não leria, porque não tive interesse, mas fiquei surpresa uma história tão comum ter sido escrita pelo Stephen King.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina. O livro foi escrito há mais de 20 anos, na época essa foi uma obra bem inovadora, a temática não era como hoje em dia, tudo já meio batido. Então, acredito que você tenha se surpreendido por não saber que foi um dos primeiros (se não me engano, terceiro ou quarto) livro escrito por ele, é um clássico do King!!! Uma pena que o livro não tenha te interessado.
      Beijos!

      Excluir
  13. Não li este livro aíain Beatriz, mas já me chamou atenção a trama ser narrada pelos personagens. Que tenso a guria ser vista como arma.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nenhuma obra do King,mas tenho muita curiosidade. Quero ler em breve, pois vejo muitos comentários bons em volta da escrita dele..
    Gostei muito da tua resenha, li muitas resenhas que já tinham me deixado instigada por este livro.
    Achei bem interessante o fato da garota ter esse super poder, imagino que em alguns momentos deve ser triste para os pais e para ela viver com isso.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  15. Olá Beatriz, eu até agora só li um dos livros do autor e por ter gostado muito tenho curiosidade de ler todos os outros *-* Pelos seus comentários o enredo deste parece estar bem bacana, eu adoro quando o s livros tem essa narrativas intercaladas como esse o que me deixa com mais vontade de lê-lo *-* Adorei a resenha.

    ResponderExcluir