[Resenha] A Última Festa

8 de maio de 2020

Título: A Última Festa
Autor: Lucy Foley
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Todo ano, nove amigos comemoram o réveillon juntos. Desta vez, apenas oito vão voltar para a casa depois da festa.
Programado para acontecer em um cenário idílico, o réveillon que Miranda, Katie e os outros amigos que conheceram na faculdade passarão juntos este ano promete refeições deliciosas regadas a champanhe, música, jogos e conversas descontraídas.
No entanto, as tensões começam já na viagem de trem — o grupo não tem mais nada em comum além de um passado de convivência, feridas jamais cicatrizadas e segredos potencialmente destrutivos.
E então, em meio à grande festa da última noite do ano, o fio que os mantém unidos enfim arrebenta. No dia seguinte, alguém está morto e uma forte nevasca impede a vinda do resgate. Ninguém pode entrar. Ninguém pode sair. Nem o assassino.
Contada em flashbacks a partir das perspectivas dos vários personagens, a história deste malfadado encontro é um daqueles mistérios de assassinato cheio de tensão e de ritmo perfeito. Com uma trama assustadora e brilhantemente construída, A Última Festa planta no leitor a semente da dúvida: será que velhos amigos são sempre os melhores amigos?
Resenha
“Ele já tirou muitas vidas; muitas, na verdade. E não apenas de animais. Sabe melhor do que ninguém que não há motivo algum para se gabar. É um lugar escuro de onde, no fundo, nunca se volta. Algo muda em você depois da primeira vez. Uma transformação essencial em algum ponto profundo da alma, a amputação de algo importante. A primeira vez é a pior, mas a cada morte as feridas do espírito vão criando raiz. E depois de um tempo não resta nada a não ser cicatrizes.”

Uma propriedade na Escócia afastada de tudo e de todos, o lugar perfeito para fazer uma celebração apenas entre amigos e sem a interrupção de ninguém. O lugar é tranquilo e aconchegante. Nove amigos de muitos anos se reúnem para comemorar a chegada do ano novo, eles se conhecem desde a época da faculdade e essa reunião já é esperada, é uma tradição entre eles. Mas dessa vez algo dá errado. Um assassinato.

Os amigos estão separados em casais e entre eles Katie ainda é a solteirona da turma, mas ela é uma mulher independente, bem sucedida em seu emprego como advogada e não está a procura de um relacionamento por enquanto. Katie e Miranda são as melhores amigas de sempre, embora sejam completamente diferentes uma da outra. Enquanto Katie é observadora e prefere ficar mais na dela, Miranda é espalhafatosa e adora ser o centro das atenções.
Miranda é uma beldade e por onde passa faz questão de chamar atenção e obter todos os olhares para ela. Miranda escolheu Katie como amiga justamente por ela ser tão diferente, na época era uma menina sem sal, magrela, esquisita, e Miranda queria transformá-la em seu projeto pessoal, transformar a imagem de Katie para melhor. Já Katie sempre viu na Miranda uma amiga fiel e uma inimiga poderosa. Miranda sabe ser uma excelente amiga, mas sempre faz questão de mostrar quem é que manda e vez ou outra faz algo que pode ferir seus amigos, seja um comentário maldoso ou brincadeiras que não têm a menor graça.

Miranda conheceu Julien na faculdade também, ele a desejou desde o primeiro momento e nunca aceitou o não dela como resposta, insistiu até que ela cedeu e os dois acabaram se casando algum tempo depois. Nesse grupo também estão, Nick e Bo, Samira e Giles – que agora estão com uma bebê – e Mark e Emma. Mas Emma é a mais nova integrante dessa turma, ela e Mark se conheceram muito depois de todos os outros e se casaram, no começo foi até meio difícil para ela entrar nesse círculo íntimos de amigos dele, mas agora já os considera como seus amigos também.
Emma e Miranda passaram e se encontrar mais vezes, devido ao trabalho, Katie quase não tem tempo para sair com os amigos e nos últimos meses ela está cada vez mais reclusa. Emma é a última opção de Miranda, mas como Samira está sempre ocupada com a filha a alternativa foi procurar a esposa de Mark mesmo. Samira resolveu organizar o encontro desse ano e quer que tudo saia de maneira perfeita. Ela está se empenhando para que todos se sintam bem, fez questão de encomendar os melhores ingredientes para preparar refeições deliciosas, a escolha do lugar foi muito bem planejada. Mas uma tragédia acontece.

O grupo começa a se desentender logo nos primeiros momentos que se encontram. São muitos anos de amizade e eles mudaram demais desde então. A amizade está por um fio, mas todos continuam mantendo as aparências. São muitos segredos envolvidos. Ao longo dos próximos dias juntos, comentários ofensivos serão feitos, atitudes grosseiras serão tomadas. É visível que eles não têm mais nada em comum. E então acontece um assassinato. Uma nevasca impede que eles saiam ou que a polícia chegue. Será preciso manter a calma e os dois funcionários do hotel têm de tomar as rédeas e tentar manter os hóspedes controlados, ninguém sabe quem é o assassino, a única certeza é que é um deles. Um dos amigos matou o outro. A polícia precisa chegar logo ou a situação pode piorar.
Minha impressão
Como eu estava ansiosa para ler esse livro, vi muitos comentários positivos sobre ele e a premissa me despertou uma curiosidade enorme. A Última Festa é um suspense que prende o leitor logo no começo e mantém o mistério ao longo da leitura, a maneira como a autora conduz a trama nos deixa ainda mais instigados, pois sabemos que aconteceu um assassinato, porém, não sabemos quem foi a vítima ou quem é o assassino.

Nove amigos sustentam a tradição de comemorarem o réveillon juntos, eles são amigos desde a época da faculdade e agora, muitos anos depois, continuam com o laço da amizade – ainda que este esteja por um fio. Aparentemente eles se dão muito bem e os anos não afetaram a amizade, no entanto, ao olhar mais atentamente, é possível perceber que não é bem assim, essa amizade já se desfez e eles estão apenas mantendo as aparências.

Eu comecei a suspeitar de uma das personagens bem no começo da leitura, e estava certa, foi essa personagem mesmo que morreu. Mas eu não poderia estar mais enganada sobre a identidade do assassino. Só fui começar a perceber a verdade bem no final, quando todos os segredos estavam sendo revelados, e confesso que fiquei muito surpresa não apenas com quem é o assassino, fiquei também surpresa com a motivação do crime.

A narração é feita por diversos personagens e se intercala entre presente e alguns dias antes do crime, quando eles já estão no hotel (que fica na Escócia e é totalmente isolado). Também temos algumas lembranças que os personagens vão tendo ao longo da leitura e isso permite que possamos conhecer mais sobre cada um deles e, assim, podemos formar opiniões sobre suas personalidades.  Dois personagens que merecem destaque são os funcionários, a Heather e o Doug. Ambos têm um passado misterioso, sofreram demais e estão naquele lugar recluso para curarem as suas feridas.

Eu adorei a leitura, me envolvi tanto que li em um dia só, não conseguia parar de ler. Um suspense muito bom e que vai agradar aos fãs do gênero. Não é um livro cheio de ação, mas isso não desmerece em nada a qualidade do livro, muito pelo contrário. Recomendo demais!

Minha nota para o livro

7 comentários:

  1. Oi, Beatriz tudo bem? Eu adoro o gênero, aliás é o meu preferido. Este livro me parece ser instigante e imprevisível. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. menina, eu tô doida pra ler esse livro! Vi que ele tá dividindo opiniões entre 'Maravilhoso' e 'muito ruim', mas eu gosto tanto do genero que já coloquei na lista e espero gostar, sempre bom ter uma leitura que prenda a gente!
    Adorei as fotos e sua resenha me deu mais vontade ainda de ler!!!

    ResponderExcluir
  3. Que legal que você estava com boas espectativas e elas foram supridas. É bom quando isso acontece. Mas apesar da sua ótima resenha eu passarei a dica. É um gênero que apesar de eu já ter tentado realmente não me cativa. Então parabéns realmente pela ótima resenha. É que tenha mais leituras boas assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que interessante Bea! Parace mrsmo uma história que prende! Agora fiquei intrigada para conhecer mais sobre estes amigos! Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu vi muitos comentários sobre esse livro e a maioria foram positivos. Porém, como eu não tenho o hábito de ler muito suspense, fiquei com medo de ser muito pesado. Alguns comentários que li me deixaram com o pé atrás hahaha.
    Que bom ver o quanto você gostou da leitura. Mesmo que não tenha muita ação, a premissa é bem instigante e até eu fiquei curiosa para saber o que aconteceu. Quem sabe um dia dou uma chance né? Mas adorei ler sua resenha e acredito que quem curte suspense, irá gostar dessa leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir