[Resenha] Lendo de Cabeça para Baixo

13 de março de 2019

Título: Lendo de Cabeça para Baixo
Autor: Jo Platt
Editora: Fábrica 231
Páginas: 288
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: A felicidade parecia estar batendo à porta de Rosalind Shaw naquele que deveria ser o dia mais feliz da vida dela. Abandonada no altar, sem qualquer explicação ou justificativa, a jovem mergulha numa depressão sem fim, daquelas de passar dias e dias largada à frente da TV, sem força para sair do sofá. Até que um dia seu amigo Tom propõe que ela se torne coproprietária de uma loja de livros antigos, numa cidade do interior. Ro aceita a proposta e se torna sócia de Andrew, o reservado amigo de Tom, e conhece novos amigos, capazes de mudar a vida dela para sempre. Uma história leve e divertida sobre sentimentos feridos e mal-entendidos, equívocos e perdões.
Resenha
Rosalind Shaw já foi muito feliz, houve uma época em que as coisas estavam exatamente onde deveriam estar e ela via um futuro encantador pela frente, mas aí um imprevisto a desestruturou completamente, fez com que Ros mergulhasse em uma depressão profunda e não tivesse mais quaisquer perspectivas, ela só queria que a deixassem quieta, queria esquecer aquele terrível dia.

Ros foi humilhada e sofreu uma grande decepção, aquele que deveria ser o dia mais feliz de sua vida se tornou o pior de todos. Rosalind foi abandonada no altar e seu ex-noivo fugiu sem dar nenhuma satisfação e nunca explicou por que fez aquilo. Esse acontecimento foi um marco para ela e Ros nunca mais foi a mesma pessoa. Preocupados com seu comportamento, a família e os amigos estavam sempre presentes, tentando a todo custo animá-la.
Até que um dia surgiu uma oportunidade que poderia ser o up que ela estava precisando, um de seus amigos conhecia alguém que procurava um investidor para o seu negócio, Ros tinha o dinheiro e a motivação, então resolveu virar a página e seguir em frente, colocou seu apartamento para alugar e se mudou. A agitação da cidade grande ficou para trás, agora ela vive no sossego, com xícaras de chá, cercada de livros, muito bem acompanhada de seus novos amigos/sócios. Ah, sem esquecer seu porquinho-da-índia, Mr. Edward, que ela herdou dos antigos donos da casa.

Então, quando sua vida parece estar voltando ao eixo, ela recebe uma notícia triste. Seu vizinho atropelou o Mr. Edward com um cortador de gramas. Daniel (o vizinho) bate à porta dela para se desculpar e a reação de Ros é bem diferente do que ele esperava, Rosalind acaba sendo muito rude com ele. Esse primeiro contato entre os dois é desastroso e a impressão que um tem do outro não é das melhores e vai demorar um bom tempo para que ela mude.
Rosalind tem uma baixa autoestima e uma visão um pouco distorcida de si mesma, isso reflete demais não só em suas ações como também na maneira como ela pensa que a enxergam. Ros acredita que as pessoas sentem pena dela e não gosta disso. Ela e Daniel se encontram algumas outras vezes em situações inesperadas e em todas elas Rosalind age do mesmo jeito, como se Daniel se comportasse com pena dela e isso a incomoda ao ponto dela explodir com ele.  Ela sabe que não está sendo justa com Daniel e tenta dar outra chance para, quem sabe, uma amizade com o vizinho, afinal, ele parece ser uma boa pessoa.

E assim Rosalind vai se permitindo uma aproximação mais íntima e vai se redescobrindo, deixando de lado suas preocupações e os sentimentos mais negativos sobre si.  E quando chega o momento de confrontar o passado e tirar de uma vez por todas o peso que ele tem em seu presente a Ros vai ver que nem tudo é o que parece.
Minha impressão
“Lendo de cabeça para baixo” é uma obra completamente envolvente e despretensiosa que nos ganha logo nas primeiras páginas e nos traz uma história divertida e apaixonante. Jo Platt tem uma escrita muito gostosa e construiu um enredo que aborda a depressão e a superação de uma maneira leve. 

Os personagens são carismáticos e bem desenvolvidos, Rosalind é uma protagonista complexa e vemos sua personalidade ser explorada ao longo das páginas com maestria, a autora soube como conduzir cada uma de suas ações de acordo com o histórico de depressão e ansiedade que a personagem possui, Ros sente tanta pena dela mesma que deixa isso transparecer para as demais pessoas e pensa que todos a enxergam assim também. Ter sido abandonada no altar tirou o rumo de sua vida. 

Daniel é um pouco misterioso no começo, as circunstâncias que o levaram a conhecer Ros foram tristes e traumáticas, ele atropelou o porquinho-da-índia da vizinha e ao se desculpar com ela foi tratado muito mal e os próximos encontros dos dois são sempre desastrosos, mas ele se mostra bem compreensivo.

Um livro com um romance fofo e de leitura rápida, quem gosta de chick-lit vai se deliciar com a obra e quem ainda não leu nada do gênero é uma ótima dica, vale a pena dar uma chance. Eu amei demais e se tornou um dos meu livros favoritos.

Minha nota para o livro

12 comentários:

  1. Olá, Beatriz.

    Se o livro for tão gostoso de ler, igual foi lendo sua resenha, então já ganhou várias estrelas. Parece ser um livro leve e despretensioso de se ler, mas não deixando de abordar temas importantes.
    Fiquei com pena do porquinho e não culpo a Ros pela sua reação, hahaha. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  2. Oi. Poxa! Estou louquinha de vontade de ler esse livro.
    Adorei saber sua opinião que apenas aguçou mais a minha curiosidade.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia este livro ainda, mas fiquei bem curioso com ele, mesmo nao lendo muito do genero.

    Enfim, que otimo que as perosnagens conseguem ser assim tao cativantes e carismaticas, apresentando-se ao longo da historia!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bia!
    Eu fiquei apaixonada nessa capa. De início achei que era autoajuda, sei lá, mas sendo um romance já quero.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Oi, Beatriz! Eu li a sua resenha e acabei de adquirir o e-book! kkkkkkk
    Não resisto a uma história de superação e que com certeza terá um romance. Eu tinha prometido não comprar nem ler e-books esse mês, mas vou abrir uma boa exceção para esse caso!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. Olá, que bom saber que você curtiu essa leitura, a capa já tinha me chamado a atenção. Fiquei morrendo de dó do Mr. Edward! Bom saber que a personagem principal foi bem construída.

    ResponderExcluir
  7. Olá

    A história em si parece não ter tantas surpresas e isso me agrada porque nos últimos meses tenho lido livros que acabaram com meu emocional e algo mais leve e com uma boa mensagem, é o que desejo para agora.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não consigo nem imaginar o quanto pode ser traumatizando ser abandonada no altar. :( É muita humilhação e o fato da mocinha estar apaixonada só piora as coisas, pois é uma traição enorme. Todavia, penso que isso foi o que melhor lhe aconteceu, uma vez que isso possibilitou que ela pudesse ficar cercada de livros. :D Que com certeza são melhores companhias do que o traste do ex-noivo traidor seria!

    Só uma coisa que fico me perguntando: o porquinho da índia morreu? Tudo indica que sim. :( No lugar dela eu também trataria este Daniel que não olhou por onde estava indo com o maldito cortador de grama! Eu não iria querer saber de suas desculpas.

    ResponderExcluir
  9. Olá Bea!
    Já tinha lido suas considerações no IG e assim como a capa havia chamado minha atenção, eu adorei a premissa. Parece ser uma leitura engraçada, envolvente e cheia de clichês que amamos.
    Com certeza será uma leitura que vou querer realizar ainda esse ano.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Ahhh eu achei bem bonitinho o título e a capa, gosto de personagens depressivos e com baica autoestima, esse é um livro que gostaria de ler, apesar de visivelmente ter uma pegada mais juvenil, acredito que vou gostar muito.

    ResponderExcluir
  11. Adorei a proposta do livro, ele já me ganhou pela capa, adoro leituras rápidas, é ótimo para nos tirar da ressaca, não vejo a hora de ter a oportunidade de ler! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    É tão bom quando encontramos um título que aborda de assuntos um pouco pesados e necessários, porém de forma leve. Fica melhor ainda a experiência quando a autora sabe trabalhar no desenvolvimento da história. Não conhecia o livro, mas fiquei interessado!

    ResponderExcluir