22 de agosto de 2017

Eu e Chico - Sete anos na mais fina companhia [Divulgação]

Lançamento da Editora Autografia, a obra "Eu e Chico - sete anos na mais fina companhia" fala sobre a paixão da autora pelo seu ídolo, Chico Boarque.

Sinopse
Em sua primeira obra, a autora elege um de seus ídolos como interlocutor numa conversa absolutamente fictícia. Motivada por coincidências de vida (aniversariam no mesmo dia), dá vida a um papo amistoso em que se reconhecem e às vezes se estranham, todavia mantendo o tom coloquial e humorado. Tendo na música o principal ponto de encontro entre ambos, não só resgata passagens de suas vidas, como busca entretecê-las na rica conjuntura do tempo/espaço da vida carioca e transforma-o, no decorrer de alguns anos, em seu caro amigo confidente – sensível tentativa de aproximação entre sonho e desejo, onde não faltam fantasia e prazer, como em qualquer romance idealizado.








Release
Fazer aniversário no mesmo dia que seu ídolo não pode ser tratado apenas como uma
coincidência. Por isso, Dirce Mello escreveu o livro Eu e Chico – Sete anos na mais fina
companhia, misturando a sua admiração pelo músico, dramaturgo e escritor Chico Buarque de
Holanda, e a ficção de um encontro com ele, com quem “troca” histórias numa conversa amistosa.

Tendo como pano de fundo o Rio de Janeiro, com tom coloquial e despretensioso na língua do
“carioquês” raíz, Dirce criou um texto de narrativa leve e tranquila. É como se ela e Chico
estivessem sentados em um jardim proseando e o resultado é uma obra alegre, divertida e bem-
humorada, capaz de entreter e relaxar.

Apesar de ser uma história imaginativa, Dirce faz parecer que são amigos de longa data, que
conhece o artista há anos e intimamente pela vida inteira, o que dá ao livro uma atmosfera de
sensibilidade e prazer. Trocando experiências, ideias e outras reflexões, Dirce e Chico participam
de uma história divertida que vai encantar qualquer leitor.

Compre aqui | Adicione ao Skoob

9 comentários:

  1. Que edição lindaa! Achei bem interessante a autora criar uma história com ela e o seu ídolo. Parece ser um enredo leve e divertido de se ler, principalmente para aqueles leitores que são fãs do Chico. Não é um gênero que estou acostumada, mas confesso que fiquei curiosa para conferir essa obra. Bjss!

    ResponderExcluir
  2. Olá Beatriz!
    Uma bela homenagem da autora em compartilhar seu amor pelo Chico.
    Sei que suas letras foram bem marcantes anos atrás. Então acho mais que merecido.
    Não sei se leria um livro assim, mas espero ver suas considerações em breve.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Que legal esse lançamento. Eu cresci ouvindo Chico Buarque, Caetano Veloso e companhia. Eu concordo que música está intrinsecamente ligada com seu contexto histórico / cultural e é esse o motivo para abominar a ideia de censurar o Funk, por exemplo. Lembrando que o próprio Chico sofreu censura da ditadura e tenho certeza que esse livro relembrará esse episódio triste.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. oieee
    que bacana a autora demostrar dessa forma seu amor, acho que é algo bem marcante e importante
    eu amei a capa ficou linda e demonstrativa
    porém não sei se é uma leitura que eu faria
    mas amei o post
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Adorei a premissa, muito lindo o amor de uma fã, e deve ser muito bacana poder acompanhar. Achei muito interessante a proposta do livro.Ainda mais com ambientação no Rio, que delícia.
    Sucesso no lançamento e sempre. Bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Não conhecia o livro, achei interessante a abordagem, nunca tinha visto livros com essa proposta de escrever sobre o quanto ama o ídolo. Não é um livro que eu leria, mas gostaria de ler sua resenha depois.


    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Achei bem interessante a ideia do livro, afinal quem nunca se imaginou conversando com seu ídolo por horas a fim, né? Bem interessante, mesmo que eu particularmente não seja fã de Chico Buarque.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?
    Não conhecia o livro mas achei que possui uma proposta bem interessante. Gosto das letras do Chico Buarque, e sem dúvidas quando gostamos muito de uma pessoa que não conhecemos é como se fossemos amigos há décadas. Gostei da dica!
    Beijos,
    Karina.
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  9. Bea sua gatona,
    Eu vi a divulgação desse livro num outro blog e fiquei toda animada.
    Amo chico, sabia que o nome do meu blog é inspirado numa música dele?
    "O que será que será que andam suspirando pelas alcovas..."
    Já quero poder ler, com certeza.
    Beijoooos

    ResponderExcluir