[Resenha] Os Testamentos

16 de janeiro de 2020

Título: Os Testamentos (Livro #2)
Autor: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 448
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Após quase 35 anos do lançamento de O conto da aia, distopia que arrebatou o mundo todo e nos transportou para o centro de um governo teocrático em que as mulheres perderam seus direitos e identidade, Margaret Atwood nos brinda com Os testamentos, uma obra igualmente genial, que responderá perguntas que não saíram de nossas cabeças desde que a porta da van se fechou, levando Offred para um destino imprevisível. Dessa vez, teremos três narradoras, que, através de seus testamentos, apresentarão mais detalhes sobre o mundo além dos muros de Gilead, e darão luz a espaços obscuros que revelam mais do que podemos imaginar sobre um regime ditatorial e sobre as pessoas que sustentam sua estrutura.
Os testamentos se passa quinze anos após os acontecimentos aterrorizantes de O conto da aia. Mesmo diante de inúmeras tentativas de desestruturação, o regime da República de Gilead permanece de pé, mas há sinais de que suas pilastras começam a apresentar rachaduras. É nesse momento que a vida de três mulheres se entrelaça.
Não contem spoiler de O Conto da Aia (resenha aqui)
Resenha
“Uma vez que uma história que você tinha como verdadeira se mostra falsa, você começa a desconfiar de todas as histórias.”
As coisas em Gilead estão se complicando cada vez mais, muitas Aias conseguiram fugir com a ajuda do Mayday e por isso a segurança em todas as rotas de fuga conhecidas aumentou. Os Olhos estão mais atentos a todo movimento suspeito e as Tias criaram um programa que serve para tentar encontrar traidores e também buscar novos convertidos, são as chamadas Pérolas.

As Pérolas têm permissão para sair e pregar sobre a sua religião, elas distribuem panfletos e tentam convencer mulheres de que em Gilead a vida é melhor. Essa é a missão delas, mas as Tias querem encontrar os traidores e – principalmente – a bebe Nicole. Há alguns anos, uma Aia conseguiu fazer com que a sua filha fosse retirada de Gilead clandestinamente, desde então, o governo tenta encontrá-la, dizem que ela lhes pertence.
“Prestar falso testemunho não era a exceção, era o costume. Por baixo de seu verniz de virtude e pureza, Gilead estava podre.”
Uma poderosa Tia vem acumulando segredos há anos, todos têm algo a esconder e ela sabe bem como guardá-los para usar a seu favor. A situação em Gilead está fora de controle, Comandantes poderosos manipulam outras pessoas para conseguirem o que querem e penas de morte acontecem para manter a sujeira embaixo do tapete. E a Tia conhece cada ponto fraco.  Ela está se arriscando para tentar parar essa barbárie. A Tia está escrevendo sobre tudo o que conhece, reunindo documentos importantes, provas cruciais para a queda de Gilead. É preciso ser cuidadosa, ninguém é confiável.

Enquanto isso, a filha de um importante Comandante está em idade de se casar e ela tem medo. Desde cedo, as meninas criadas para serem esposas aprendem a se comportar para não despertar desejos nos homens, se algo lhes acontecer, a culpa é somente delas por terem sido provocativas. Não se casar nunca foi uma opção, elas são obrigadas. Agnes está com treze anos e seu pai e sua madrasta a querem casar com um homem asqueroso, mas rico e poderoso. Esse comandante perde as suas esposas de maneiras diferentes e trágicas e, com isso, está sempre em busca de esposas mais jovens. Se casar com ele, Agnes correrá risco de vida.
Fora de toda a corrupção e monstruosidade de Gilead, Daisy cresce no Canadá como uma menina livre, ela trabalha na loja com os pais, vai à escola, pode andar pelas ruas, se expressar. Ela participa de protestos anti-Gilead e não entende como o mundo assiste a tudo o que acontece lá sem interferir, embora conheça a História, ela não tem a verdadeira noção do poder gileadeano. E então, seus pais são assassinados e ela descobre que eles trabalhavam em uma organização secreta, agora precisa fugir, pessoas más estão atrás dela.

São três histórias contadas por três diferentes pontos de vista e quando chega o momento em que as narrativas se cruzam o governo de Gilead está à beira da queda. As duas jovens têm um papel fundamental nessa revolução, elas ainda não sabem disso, mas quando chegar a hora terão a oportunidade de fazer algo que ficará marcado para sempre. Agora a Tia tem de encontrar um meio de fazer as coisas acontecerem como planejou, custe o que custar. Se falhar, tudo estará perdido e as retaliações serão severas, ela sabe que morrerá.
Minha impressão
Assim como em O Conto da Aia, Os Testamentos nos traz uma história impactante e tensa, a todo o momento ficamos apreensivos com os acontecimentos e com o desenrolar da trama. Tanto em Gilead quanto no Canadá estão acontecendo eventos importantes que logo se conectarão. Conhecemos duas jovens e acompanhamos a rotina de cada uma delas. Uma está em Gilead se preparando para se tornar uma Esposa, a outra está no Canadá e é completamente anti-Gilead. Ainda tem outra personagem de extrema importância, ela é uma Tia que já conhecemos no livro anterior.

Essa Tia está reunindo documentos que comprovam toda a sujeira de Gilead que é varrida para baixo do tapete, ela está arquitetando a queda do governo e, para isso, vai precisar ter o máximo de cuidado ou sofrerá as consequências. No livro, podemos ver como era a sua vida antes de as coisas mudarem, ela era uma juíza e – assim como todas as mulheres – teve a sua vida roubada de si. A Tia foi obrigada a fazer escolhas das quais se envergonha, muitas de suas atitudes a enojaram, mas como poderia agir de outra maneira? Quando é a Tia que está como narradora, temos vislumbres da vida antes de Gilead e como a situação chegou ao ponto em que está. É possível entender suas motivações e surge o questionamento: se estivéssemos em seu lugar, faríamos o mesmo?

E para quem está se perguntando sobre a Offred, bom, não posso falar nada sobre isso porque seria um baita spoiler.  Mas garanto que a Margaret Atwood responde a todas as perguntas que ficaram com o final de O Conto da Aia. O livro anterior se tornou uma das minhas melhores leituras em 2019 e é uma obra que me marcou, um dos melhores livros que li na vida. Com os Testamentos não foi diferente, é ainda melhor, ainda mais chocante.

Minha nota para o livro

3 comentários:

  1. menina, quando eu assisti a serie eu não sabia que tinha o livro, shame!
    e ainda não conseui ler o conto da aia, porém ainda tenho planos.
    é bem tenso pensar que esse universo pode existir mesmo =(
    esse livro parece ser bem interessante também e graças a god a verdade sempre aparece, da esperança pra gente, quero ler com certeza <3
    curiosa pra saber o que acontece com offred =)

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? É a primeira resenha que leio desse livro e, apesar de até então não ter tid vontade de ler, reconheço que vou querer ler em algum momento, pois O conto da aia me marcou muito também. Quero conhecer as personagens e ver esse governo horroroso cair, com certeza! Obrigada pela resenha, adorei!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Ainda não li nada dela porém achei interessante ela retomar o mesmo universo, como o outro livro fez muito sucesso creio que muitas pessoas gostariam de ler. Assim que tiver a chance lerei os dois!

    ResponderExcluir