[Resenha] A Última Carta

9 de abril de 2018

Título: A Última Carta
Autora: Carla Laurentino
Editora: Bezz
Páginas: 316
Ano: 2017
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Sinopse: Londres, 1912. 

O início da temporada social londrina marca, também, o início da vida adulta de muitas moças da alta sociedade inglesa, apresentando-as aos seus futuros maridos, sogras e títulos. Além disso, este foi o ano em que o homem iria mostrar todo o seu poderio naval, com o lançamento do maior e mais seguro navio já construído até então, o Titanic.

Entretanto, para Violet Bernadth, a chegada aos dezoito anos parece bem menos animadora. Desde muito jovem, a garota é obrigada a esconder um grande segredo de seus familiares e de suas melhores amigas. Violet carrega em suas mãos algo verdadeiramente incomum: o poder de enxergar o passado. Ao tocar as mãos de outra pessoa ou qualquer objeto de grande valor sentimental, ela é capaz de desvendar as memórias mais obscuras impregnadas na superfície ou na pele de seus respectivos donos. Acostumada a lidar com suas estranhas visões, Violet nunca foi prejudicada por seu “dom”, mas, durante uma festa oferecida por seus pais, tudo mudará. 

Com sua iminente apresentação à Sociedade, seus pais têm planos matrimoniais para ela, apresentando-a ao belo, mas sarcástico Thomas Wycombe, ao mesmo tempo em que é surpreendida por uma visão avassaladora de uma mulher desconhecida, que a coloca em meio a uma trama cheia de assassinatos, lembranças dolorosas e um inesperado segredo de família capaz de mudar para sempre tudo o que um dia acreditou ser verdade.

Com tantas informações desencontradas e misteriosas, em quem Violet irá confiar para não sair machucada não só fisicamente, mas também em seu coração?

Resenha
"Não sei o que tenho, nem por que acontece, apenas sinto. Sou assim desde que me lembro. No início, achei que à medida que eu crescesse, essa estranha habilidade desapareceria, mas, ao contrário do que pensei, as coisas só pioram."
Violet Bernadth é uma jovem de família nobre que está prestes a ser apresentada à sociedade, no entanto, enquanto todas as demais moças estão felizes e ansiosas por esse acontecimento, ela não quer nada disso. Violet não é uma mocinha que passa o dia sonhando com casamento e esperando por um marido, ela nunca foi assim. 

Violet é uma jovem cheia de si e que gostaria de ter mais controle sobre a sua própria vida, infelizmente, seus pais a querem casar com Thomas Wycombe, uma união que seria bem promissora para ambas as famílias. Os dois se conhecem e a primeira impressão não é nada animadora, pelo contrário, mas para o bem das famílias os dois seguem com as cordialidades. 
Mas Violet tem um grande segredo e as coisas estão ficando cada vez mais curiosas. Ao tocar alguém ou algum objeto ela consegue ver o passado e, geralmente, as coisas que presencia são cercadas de muitas emoções. Agora ela está envolvida em um caso intrigante e perigoso. Crianças estão desaparecendo e sendo encontradas mortas. Quanto mais investiga o caso, mas ela teme que a sua família esteja, de alguma forma, envolvida. 

Thomas também possui um segredo e vive à sombra de algo há muito tempo acontecido, algo que o deixou marcado para sempre e ele precisou aprender a conviver com a sua dor. Agora, Thomas precisa pedir Violet em casamento, por mais que a ideia inicial não tenha lhe agradado, ele começou a gostar. Os dois precisam unir as suas forças para descobrir o que está acontecendo e conforme passam mais tempo juntos, mais se conhecem e mais se atraem um pelo outro. 
As coisas que Violet descobre a deixam confusa e enojada, o passado é uma grande bagunça e tudo o que ela sabia foi construído com base em mentiras. Mas ainda há algo ainda mais revoltante, um crime hediondo que acontece embaixo do nariz de todos e ninguém faz nada para impedir, apenas compactuam e se calam. 
Minha impressão
A Última Carta possui uma trama envolvente e curiosa, com personagens carismáticos e recheada com mistérios. Um livro nacional de época, bem escrito e desenvolvido, com toques de sobrenatural e um bom romance. O relacionamento entre Violet e Thomas acontece de maneira gradativa e natural. 

Eu gostei muito de todo o suspense presente na obra, a autora vai inserindo novos detalhes e aos poucos podemos ir juntando as pistas para tentar entender o que aconteceu no passado da família de Violet e tentar descobrir o que está acontecendo com as crianças desaparecidas. 

A obra tem como pano de fundo o naufrágio do Titanic e em alguns momentos podemos ler sobre o pavor da morte iminente dos que estavam no navio. O livro aborda, ainda, uma questão que me incomodou bastante pela maneira que foi tratada pelos personagens, porém, entendendo que devido à época na qual a história se passa as coisas não poderiam ser muito diferentes de como a autora colocou. No entanto, eu gostaria que tivesse sido diferente, pois a impotência dos envolvidos diante de tal fato foi algo difícil de engolir. Há um aviso no livro para leitores sensíveis, então eu já comecei a ler imaginando o que seria e mesmo assim não estava preparada para isso, mas não tem cenas detalhando o que acontece, o que não tira o impacto do caso. 

A Última Carta não é só mais um romance de época, o livro foge um pouco do que já é esperado para os livros do gênero e sem perder as características dele. 

Minha nota para o livro

10 comentários:

  1. Tudo bem?
    Diagramação bonita!
    Acho que ainda não li nenhum livro dessa editora, acredita Bia?
    Essa é uma obra que não costuma ser de primeira escolha minha para leitura.. Mas ainda assim, as vezes leio algo no gênero e curti saber que não é mais um livro de época, mas que ele foge um pouco disso e trás diferenciais.

    Beijos..

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Beatriz, eu amei a premissa do livro, inicialmente parecia ser mais um clichê de mocinha em idade de casar e pais a obrigando a casar-se com o noivo mais conveniente, mas quando tu falou em segredo e dom sobrenatural, meus olhos brilharam. Eu adoro romance, mas tem que ter um mistério, algo que me prenda na leitura e este tem os dois, muito obrigada pela dica. Tua resenha e opinião ficaram muito boas e me deixaram com vontade de ler este livro. Dica anotada.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu não sou muito de ler romances de época, mas gostaria de mudar isso, pois alguns realmente me interessam. Eu gostei da proposta desse livro e acho que seria uma trama que me agradaria. Eu sempre vejo muitos romances de época que exploram o mesmo assunto e isso acaba tornando todos iguais e massantes. Acredito que o diferencial de A Última Carta seja esse suspense que a autora inseriu e a conexão com o Titanic.
    Fiquei curiosa!

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Bia,
    Eu gostei muito da ideia desse livro e fiquei interessada em conhecer a história e até esse suspense que ele tem. Como sou apaixonada por Titanic, não posso deixar de dizer que ao citar esse nome, você fez meu coração palpitar mais alto.
    Posso querer esse livro agora?
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Esse livro parece ser bem amorzinho. Gosto quando os personagens vão se entregando pouco a pouco na narrativa fico com a sensação de estar envolvida e na torcida pelo felizes pra sempre.
    Parece ser uma leitura bem fluida e me agradaria conhecer mais.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  6. Oi Beatriz, tudo bem?
    Este livro está na minha meta e espero ler em breve. Adorei sua resenha e acredito que vou apreciar a leitura do livro! Amei as imagens!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. oi, Bea... fiquei curiosa pela referência ao Titanic mas não ao ponto de fazer a leitura... o gênero não me atrai, confesso... =T
    bjs...

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Ah que livro sensacional. Só de fugir um pouco do que já encontramos bastante no gênero me chama atenção. Gosto da mistura de romance com um leve suspense, e trazendo referências do Titanic fica melhor ainda. Que cena é essa para ter até uma observação para pessoas sensíveis?! Fiquei curiosa! Não conhecia o livro, por isso dica anotada!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Que foto linda! Totalmente condizente com a capa e a história, amei demais! Sou do tipo de leitora sensível e agradeço pelo aviso haahha eu acho complicado romance de época justamente por isso, muita coisa mudou(amém) mas ainda assim tem coisas que é dificil de engolir e ler.

    ResponderExcluir
  10. Oii! Quando eu comecei a ler a sua resenha, eu imaginava que seria um romance de época que envolvia um casamento arranjado entre o casal que não se gosta, mas que acabam se apaixonando no decorrer da história. Mas é muito mais do que isso, e eu ameei haha. Principalmente a parte em que a Violet consegue ver o passado das pessoas, também fiquei bastante curiosa em relação ao crime. A sua resenha está incrível e espero conferir essa história um dia, bjss!

    ResponderExcluir