23 de novembro de 2016

Resgatando Você | Por, Beatriz Andrade

Não sei exatamente como aconteceu, só sei que você foi embora e que sinto a sua falta, eu não esperava que fosse ser desse jeito, mas eu deixei você partir. Eu me distanciei, eu fui me fechando e te excluindo da minha vida.

Lembro de quando éramos apenas um, você e eu, uma só pessoa. Mas com o passar do tempo fomos nos transformando em dois, tão diferentes um do outro... Você era a minha melhor metade, não precisava ter sido assim.

Hoje, quando olho para trás, lembro da época em que a felicidade era constante. Lembro da época em que os problemas não existiam e de quando a gente sentava para comer aquele bolo de chocolate. Bons tempos!

Por que estou te dizendo isso? Por que eu preciso que você volte. Preciso da alegria invadindo o meu ser, preciso da esperança que você sempre teve. Preciso do seu amor pela vida e da sua certeza de que a fase ruim é apenas uma fase ruim, que logo vai passar. Não posso deixar a minha infância morrer assim, não posso deixar a criança que há em mim desaparecer para sempre. É por isso que te peço, volte para mim.

Eu cresci, é inevitável, te joguei para fora da minha vida e não te dei espaço para crescer comigo. Essa vida adulta é cheia de problemas e desilusões, trazer você de volta pode ajudar a enfrentá-la mas não é só por isso que preciso de você, é por que não posso continuar vivendo incompleta, só pela metade. Preciso daquela criança vivendo em comunhão com a pessoa que me tornei. Podemos viver juntos novamente.

Espero que aonde você estiver possa ouvir meu grito de socorro ao ler essa carta, te pedindo para voltar.

E quem sou eu? Quem é você? Simples, somos a mesma pessoa... Mas fomos separadas pelo amadurecimento e pelo tempo. Mas estou aqui, quebrando todas essas barreiras, desejando que possamos nos unir novamente.

Esse texto faz parte do projeto Pena & Tinta 
Pena & Tinta é um projeto de escrita criativa com o objetivo de criar textos (crônicas, contos, poesias, relatos pessoais etc) mensalmente em cima de temas predeterminados. 

Em novembro, um dos temas é Saudades. Escrevi esse texto para lembrarmos um pouco da criança que fomos um dia e que precisamos não deixá-la morrer. Espero que tenham gostado e mês que vem tem mais 😊

Você tem um blog e quer fazer parte do projeto também? Legal, vem que a gente te espera aqui


24 comentários:

  1. Ola
    Gostei muito do texto e do projeto também. A forma como você repassou a tematica me frz pensar sobre varias situações e sentimentos. Na verdade, emoção é o que nao falta quando ha o envolvimento da saudade ne.. cada pessoa tem suas próprias impressões a respeito e sao as sensações que tornam a leitura dessas palavras, única.
    beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Enquanto li o texto, também pensava na minha infância e no ser humano que eu já fui. Você tem uma intimidade muito forte com as palavras e me deixou emocionada.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Beatriz, você escreve muito bem. Parabén, gostei muito do texto e realmente deu para refletir e sentir o texto, muito legal esse projeto. Espero poder acompanhar mais dele aqui no blog. Bjs

    ResponderExcluir
  4. GOstei do projeto pena e tinta que você está apresentando aqui, mas para mim não fica claro para mais e é um incentivo a escrita ou se é uma promoção, sorteio, não sei.

    Seu texto sobre saudade está muito bem escrito e me fez refletir sobre tudo que eu deixei para tras. Muita dessas coisas é bom ficar no passado, amadurecer é difícil, mas também é muito bom para nós. Crescer é bom! Não tenho saudades, nostalgia sim, mas não voltaria no tempo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, é um projeto de escrita que tem como objetivo a criação de textos, as postagens são mensais e os temas são escolhidos lá no grupo que eu deixei o link ;)
      Eu tenho saudades da infância, claro que crescer é bom e necessário mas às vezes precisamos daquela nossa parte que deixamos para trás, pelo menos eu vejo assim.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oiee Beatriz, tudo bem? Que texto maravilhoso! Amei principalmente o final, quando vemos que é uma carta. Genial. Não conhecia o projeto e adorei vê-lo aqui :D Parabéns!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Bia,
    Que texto INCRÍVEL! Saudade é um tema que me agrada bastante e que permite que eu discorra bem sobre ele.
    É inevitável não nos distanciarmos de alguém - ou de nós mesmos - pelo tempo e pelo amadurecimento. Acho que essas duas coisas contribuem para que isso aconteça com muita frequência. Não sou muito boa em escrever, mas vou pensar em participar do projeto.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Oi Beatriz
    Ótimo texto, parabéns!!
    Acho que estes exercícios são incríveis
    Gostei muito da parte que diz que precisa daquela criança vivendo em comunhão coma pessoa que me tornei...lindo e muito verdadeiro!
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  9. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA *-* Meu Deus, eu tô no chão com o seu texto, com a relação do tema saudades com aquela criança interna que a vida faz com que a gente acabe abrindo mão dela. GOD, como sinto saudades dela também, como queria criar um manifesto para que as pessoas nunca cresçam, nunca se deixem levar pelas ilusões da vida adulta... Lindo texto, demais!

    Obrigada por fazer parte do Pena & Tinta! ♥

    Beijos,
    Tici | www.feitopoesia.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!! :)

    Adorei ler o teu texto e admiro o projeto de escrita de textos de autoria própria uma vez por mês!! :) ahah

    O texto estava muito bom e estou contente que tu faças parte do projeto e também que tenhas escrito este texto em especial, sobre a saudade e os tempos que passaram! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Beatriz!
    Às vezes nos fechamos, não dialogamos o que acaba realmente afastando uma outra pessoa. Por vezes somos individualista demais não dando chance da outra nos entender e acompanhar. Só quando paramos para refletir é que nos damos conta do que perdemos. Conhece o ditado "Que só damos valor depois que perdemos"?
    Por outro lado esse texto também pode querer dizer e foi assim que eu trouxe para minha reflexão de que essa carta pode ter sido para nós mesmos, pois nos perdemos em algum momento durante o crescimento, amadurecimento e desejamos resgatar o que havia de melhor em nós.
    Lindo texto
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oie, adorei esse texto, é uma carta cheia de nostalgia, e realmente, é difícil quando perdemos aquela criança, aquela pessoa alegre que vive dentro de nós, e muitas vezes deixamos a fase ruim tomar conta tão intensamente que a criança interior fica quase distante demais para ser alcançada. Adorei o projeto.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Adoro quando vamos direcionando o pensamento pra uma coisa e no final descobrimos que é outra. É tão importante não abandonar a criança que vive na gente, as vezes eu fico preocupada em "crescer demais" e parar pra aproveitar os detalhes importantes que estão a nossa volta como um por do sol ou uma lua cheia. Amei o texto (e o projeto)!
    Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  14. Oii!
    Gente, adorei esse projeto!!
    Seu texto é realmente incrível e me vi presa nele antes mesmo do segundo parágrafo haha
    Adorei essa ideia de escrever um conto, crônica ou enfim, mensalmente com um tema definido. Deve ajudar bastante a desenvolver o lado criativo e a escrita para quem procura um dia ingressar no mercado editorial!
    Parabéns pelo texto e pelo projeto :))
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Beatriz, sempre achei difícil escrever sobre a saudade. Até porque ela dói. Mas gostei do seu texto, achei leve, mesmo trazendo um tema profundo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Que texto emocionante, me peguei envolvida com ele logo de cara e confesso que demorei para perceber que a saudades não era de uma outra pessoa mesmo, mas da criança que foi e quando percebi achei mais bacana ainda. Enfim, o texto ficou muito bonito mesmo, parabéns.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Nossa, eu amei seu texto, eu me identifiquei muito. Eu mudei muita coisa na minha personalidade e sinto muita falta da minha época de criança, quando não tínhamos que nos preocupar com muita coisa, que vivíamos intensamente, não se preocupando se ia cair e se machucas, só sabia que se acontecesse, iriamos sarar e voltar a brincar. Hoje a gente se preocupa tanto, com tudo e acabamos caindo e não voltando a ficar de pé para brincar. Muito lindo, parabéns!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  18. Olá, Beatriz.
    Que lindo o seu texto. Às vezes eu tenho esse mesma sensação de que a criança que fui um dia iria estranhar a pessoa que eu sou hoje, mas não acho que isso seja necessariamente rui, desde que tenhamos mudado para melhor e não para pior.
    Infelizmente, vamos crescendo e as obrigações vão aumentando e isso afeta muita a forma como agimos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Olá!!
    Não conhecia o projeto e achei bem bacana essa iniciativa,se eu tivesse o dom da escrita como vc menina com certeza iria participar!!
    Amei seu texto viu e já esperando o do próximo mês!!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/11/resenha-sua-espera-abbi-glines.html

    ResponderExcluir
  20. Oiii!!
    Que lindo texto. Gostei desse projeto de escrita criativa. Tenho muita vontade de participar de algo assim, mas me falta tempo. Continue escrevendo, percebi muito sentimento na sua escrita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Confesso que no início achei que você estivesse se referindo a saudade de alguém que não fosse o seu próprio eu, só que mais jovem, da sua infância. Mas a medida que fui lendo o restante fui compreendendo que você se referia há uma época que todos nós sentimos falta. Ainda sou jovem, (tenho 23), mas diversas vezes me peguei pensando na minha infância e dá pra sentir um aperto no coração nesse momento.
    Super me identifiquei com seu texto e adorei a iniciativa do projeto.
    Beijos.

    www.salaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oi querida, como está?
    Um lindíssimo texto sobre a falta que a gente vem a sentir de uma época da nossa vida que foi realmente boa e só nos trouxe coisas boas. No meu caso, sinto uma grande falta da minha infância. Eu fui feliz até dizer chega e sempre dou um sorriso quando lembro daqueles tempos.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Gente, eu amei seu texto, realmente a medida que crescemos as coisas vão ficando mais complicadas aí esquecemos de como a felicidade se mostrava de forma simples quando eramos crianças. Morro de saudades da minha infância, seu texto tá lindo e me trouxe uma grande nostalgia <3

    ResponderExcluir