[Resenha] Biblioteca Sobre Rodas

14 de fevereiro de 2020

Título: Biblioteca Sobre Rodas
Autor: David Whitehouse
Editora: Rocco
Páginas: 288
Ano: 2019
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora
Sinopse: Se você ainda não leu um livro que começa pelo fim, prepare-se para a sua primeira vez. Assim começa Biblioteca sobre rodas, nos apresentando seus personagens em uma cena densa que nos instiga a pensar sobre o seu real final: triste ou feliz?
Bobby Nusku não tem muitos amigos. Mora com seu pai, que constantemente o maltrata, e sua madrasta, que roubou o lugar de sua mãe. A mãe de Bobby Nusku foi embora e desde então ele recolhe todo tipo de provas e evidências que juntas montam um verdadeiro dossiê sobre tudo o que aconteceu durante a sua ausência. É para contar a ela com riqueza de detalhes tudo o que se passou durante aqueles dias.
Bobby Nusku tem um amigo: Sunny Clay. E depois Bobby Nusku tem dois amigos: Sunny Clay e Rosa Reed. E depois Bobby Nusku tem três amigos: Sunny Clay, Rosa Reed e Val Reed. E depois Bobby Nusku tem quatro amigos: Sunny Clay, Rosa Reed, Val Reed e Joe Joe. E depois Bobby Nusku tem quatro amigos e um cachorro: Sunny Clay, Rosa Reed, Val Reed, Joe Joe e Bert. E finalmente Bobby Nusku tem uma família.
Em Biblioteca sobre rodas conheceremos a história dessa família às avessas, onde os laços de sangue são o que menos importa na trajetória deles. O que importa de verdade quando todos eles entram naquele caminhão lotado de livros e clássicos valiosos é a confiança que tem uns nos outros e a forma genuína como se amam, cada um com suas características, cada um com seu passado torto, cada um com suas diferenças que os tornam únicos.
Em Biblioteca sobre rodas os valores mais singelos sobre amizade, família, amadurecimento e amor são oferecidos ao leitor com uma sutileza de aquecer o coração. Uma história para permear a memória dos que a lerem por muito tempo. É sobre confiança, orgulho, segurança, ternura, promessas. É sobre ter esperança em momentos de desespero.
David Whitehouse nos presenteia com personagens pra lá de humanos, cheios de uma bravura que a vida por vezes nos tira e que agora, através destas páginas, temos a chance de recuperar.
Resenha
Bobby Nusku é um menino de doze anos que mora com o pai e a madrasta, a situação dentro de casa não é nada fácil, Bobby prefere fazer qualquer outra coisa a ter que voltar para casa e enfrentar as coisas que acontecem dentro dela. O pai é alcoólatra e muito violento, a madrasta é uma mulher intragável e que ainda estraga todas as lembranças de sua mãe que estão pela casa. Mas Bobby tem uma solução para isso, ele cataloga tudo e qualquer coisa referente à mãe e faz anotações detalhadas sobre a casa para quando ela voltar!

Mas os problemas de Bobby não param por aí, como se isso não fosse problema suficiente, o jovem ainda sofre bullying na escola e tem medos do que pode acontecer com ele. Quando conhece Sunny, as coisas começam a mudar um pouco. Seu mais novo amigo tem quase a mesma idade, mas é maior e o protege dos garotos malvados, Bobby e Sunny têm uma ideia que totalmente insana que precisa de extrema coragem para se colocar em prática. E esses dois são capazes de cumprir cada etapa desse plano perigoso.  Sunny quer se transformar em um ciborgue para ser indestrutível para proteger o seu amigo.
O plano mirabolante tem algumas falhas com as quais eles precisam se preocupar conforme elas vão surgindo, mas em cada uma das etapas o resultado é o esperado. Isso até chegarem a última etapa, é a mais arriscada e algo dá errado, fazendo com que Bobby fique sozinho depois dela e precise voltar a enfrentar sozinho os seus problemas, sem seu amigo ciborgue para protegê-lo.
“Naquele momento, Bobby aprendeu sobre a náusea vertiginosa que acompanha um erro recém-cometido. Os erros sã o aqueles momentos em que seguramos o futuro com tanta força que ele se quebra e sabemos que devemos construir outro a partir dos pedaços, mas um futuro que jamais será tão bom. Bobby se perguntou quantos pedaços haveria, se um deles seria pequeno demais para catar.”
É nesse momento que ele conhece Rosa e sua mãe Val, elas vão lhe dar uma nova perspectiva, uma nova razão para levantar da cama todos os dias. Rosa é uma menina com um coração de ouro, porém os meninos malvados que atacam Bobby também vão atrás dela devido a sua deficiência, que a torna um alvo constante de bullying. A amizade entre Bobby e Rosa é imediata e o menino também se encanta pela mãe dela, que o faz se lembrar da própria mãe, ainda que elas sejam tão diferentes. Val trabalha em uma biblioteca móvel que está para fechar por falta de recursos, mas durante o verão os três vão passar momentos mágicos dentro dela.
O verão está chega ao fim e eles têm de tomar uma importante decisão. Bobby precisa sair de casa e Rosa e Val não querem deixar a biblioteca, então os três resolver fugir e levam a biblioteca sobre rodas. A polícia começa uma busca frenética e sempre que os policiais se aproximam eles conseguem fugir. Val sabe que vai ser acusada de sequestro, só que ele não poderia deixar Bobby continuar vivendo os horrores daquela casa, com aquele pai cruel. Sua atitude para ajudar o menino a deixa em apuros, mas ela não poderia fazer diferente.

Eles três vão contar com a ajuda de alguém que conhecem durante a jornada, alguém que também está fugindo da polícia e os entende. Esse alguém tem um lugar para onde todos podem ir, mas será que ele é confiável? Val poderá confiar a vida de duas crianças e a sua própria a esse homem?
“Coisas boas surgem de coisas ruins, e coisas ruins surgem de coisas boas, mas sempre continua. É como a vida. Os livros são a vida. Esta é só a parte que você lê. Mas eles começam antes disso. Terminam depois disso. Tudo continua para sempre. Você só está nele por essas páginas, por um intervalo mínimo de tempo.”
Minha impressão
Ah, que leitura deliciosa! Um livro que nos faz esquecer de tudo durante a leitura para acompanhar as aventuras de Bobby, ele é um menino com muitos problemas e a vontade que dá é entrar no livro e protegê-lo, lhe dar um abraço apertado e garantir que tudo vá ficar bem. Mesmo diante de tantas dificuldades, Bobby é uma criança cheia de esperanças e a sua inocência é comovente, com o passar das páginas nós podemos conhecer mais sobre ele, sobre a sua vida, sobre o seu passado... sobre a sua mãe, é quando a vontade de que ele seja feliz só aumenta. Ele merece ser feliz, merece viver em um ambiente de paz e amor.

O livro começa pelo final, pode parecer confuso, mas não é. As primeiras páginas nos mostram o que vai acontecer com o grupo fugitivo e depois o autor volta alguns meses para nos contar a história de como eles chegaram àquele ponto. Biblioteca Sobre Rodas é uma obra que aborda temas pesados de uma maneira leve, com momentos divertidos e fofos, mas também com momentos capazes de fazer o coração ficar angustiado e quase se partir. É um livro lindo, com mensagens sobre a vida, família, amizade, amor, lealdade e muitos outros assuntos.  Essa capa encantadora retrata uma cena importante do livro e achei que ficou maravilhosa!

O final dessa história eu achei lindo, o autor conduz a trama para um determinado ponto e nos faz acreditar naquilo que estamos vendo se desenvolver. Então ele vem e mostra a verdade por trás daquilo!!! Terminei de ler com um quentinho no coração! Leitura totalmente recomendada. Leia também e se apaixone por essa história.

Minha nota para o livro

Um comentário:

  1. Olá!
    Que blog lindo, amei conhecer. Gostei muito desse post e suas fotos são impecáveis, amei ver o carinho e cuidado com as fotos do post. Quanto ao livro espero poder ler em breve pois, amei essa edição.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir