27 de junho de 2017

Todas as Cartas de Amor São Ridículas (Fernando Pessoa)



Todas as Cartas de Amor São Ridículas
Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

Álvaro de Campos
Heterônimo de Fernando Pessoa

7 comentários:

  1. Adorei esse poema!!
    Esse heterônimo do Pessoa não é o meu favorito, mas esse poema é muito bonito e nos faz refletir muito a respeito dessa visão mais realista quanto ao Amor. =)

    ResponderExcluir
  2. Adoro este poema. Tinha-o nos meus cadernos na época de escola. Obrigada por trazê-lo e matar minhas saudades dele.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  3. oie, beatriz um texto bonito e verdadeiro, embora a repetição da palavra ridícula seja meio excessiva, mas gostei de conhecer, nunca tinha lido.

    ResponderExcluir
  4. Lindo esse poema do autor! Realmente, o amor em si nos deixa ridículos.
    Nunca tinha lido esse poema, mas conheço vários outros do autor que também gosto muito.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  5. Hummm... acredito no amor e quando o bichinho no amor ataca realmente fazemos coisas que em sã consciência talvez não fizéssemos, mas ainda bem que o amor nos torna assim meio bobas e bobos para viver uma história livre de explicações, cheias de apelidinhos, e coisinhas infantilizadas e confesso que faço tudo isso mesmo depois de 23 anos de casada e não tô nem aí para a avaliação/julgamento da galera. Eu quero mais é que toda a humanidade se tornem ridículos e amem mais, muito mais e intensamente.
    Afinal, como bem diz Fernando Pessoa: tudo vale a pena quando a alma não é pequena e se tem sentimento que vale ser vivido é o AMOR.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  6. Apesar de não curtir poesia, essa em especial é muito interessante. Se estamos apaixonados, ridículo é quem nunca se apaixonou, se não estamos, pensamos em como os apaixonados são ridículos em mostrar tanta melação. É isso mesmo, parabéns à Fernando Pessoa por mostrar isso de forma tão clara em sua poesia.

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Bia!
    Amo este poema, tinha ele anotado em alguma agenda que nem sei mais onde guardei!!
    Bjs

    ResponderExcluir